Foto: Marco Quintana | JC

Carreata pressiona pelo fim da quarentena em Porto Alegre

Carros estamparam faixas com críticas a políticos e chegaram a passar onde reside Marchezan

Compartilhe esta notícia

Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on email
Share on whatsapp

Uma carreata com buzinaço mobilizou nesta sexta-feira (27) em Porto Alegre segmentos que começam a defender a antecipação do afrouxamento das medidas que restringem a operação de diversos setores comerciais, industriais e de serviços. Dezenas de carros percorreram ruas e avenidas desde o começo da tarde, com passagens pela prefeitura e até pelo prédio onde reside o prefeito Nelson Marchezan Júnior, no bairro Petrópolis.

Nos últimos dias, cresceu o movimento entre segmentos empresariais, inclusive com manifestação em notas de entidades como Fiergs, Fecomércio, Farsul, Federação das CDLs e Lide-RS.

Os carros estampavam faixas com mensagens como “O Congresso não se importa com o Brasil” e “Eu pago teu salário” e a bandeira do Brasil.

No percurso, moradores nas janelas de seus apartamentos bateram panela reagindo à reivindicação da carreata. Um morador chegou a atirar uma panela em um dos participantes da mobilização. Alguns chegaram a expor faixas com o pedido “Fiquem em casa”.

A Federação das Indústrias do Estado do Rio Grande do Sul (Fiergs), a Federação da Agricultura do Estado do Rio Grande do Sul (Farsul) e a Federação do Comércio de Bens e de Serviços do Estado do Rio Grande do Sul (Fecomércio) lançaram manifesto “Pela Reativação da Economia Gaúcha”. O governador Eduardo Leite vem declarando que qualquer mudança dependerá da evolução dos casos da doença. (Jornal do Comércio)