Siga o Porto Alegre 24 Horas no Google News Entre no grupo do Whatsapp

Um homem torturou e agrediu a mulher com quem mantinha um relacionamento há 10 anos e ainda a obrigou comer pedaços de vidro por ciúme. O caso aconteceu em Montes Claros, no Norte de Minas, no último final de semana.  As informações são do jornal ‘O Estado de Minas’.

A mulher, de 37 anos, prestou depoimento à Polícia Civil na tarde desta segunda-feira, 23.

No boletim de ocorrência, a mulher conta que o homem foi buscá-la no trabalho, por volta do meio-dia de sábado e ele iniciou as agressões dentro do carro. “Você está me traindo. Quero o nome do amante” teria dito o agressor.

A mulher disse aos policiais que foi agredida com tapas, murros e puxões de cabelo e ainda teve seu rosto arremessado contra o painel do carro.

Segundo a mulher, o homem a levou para Cabeceiras, a cinco quilômetros da área urbana de Montes Claros e parou o carro num matagal, onde ela foi torturada por cerca de uma hora.

De acordo com a delegada Karine Maia Costa, da Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher de Montes Claros, a vítima informou que o companheiro cortou o corpo dela com um pedaço de osso de animal e com um pedaço de cerâmica que seria de vaso sanitário.

Ainda segundo a delegada Costa, a mulher contou que em seguida o homem também a obrigou a “mastigar” cacos de vidro, para que a mulher confessasse a traição, que ela sustenta nunca ter ocorrido.

Depois, o homem e a vítima voltaram para a área urbana de Montes Claros e no trajeto a sessão de tortura continuou, segundo a mulher.

A delegada Costa informou que, no depoimento, a vítima informou que no retorno para a área urbana de Montes Claros, como estava muito machucada e sentindo mal, pediu ao homem violento para que parasse o veiculo em frente ao Hospital Aroldo Tourinho, pois eles passavam próximo ao local.

De acordo com a mulher, o homem parou o carro em frente ao hospital e passou a “planejar” qual seria a desculpa para justificar os diversos ferimentos da mulher e esconder sua autoria, mas ele mudou de ideia e saiu com o carro, um HB 20 Sedan. Nesse momento, a mulher conseguiu saltar do veículo em movimento e entrou no hospital gritando por socorro.

A mulher foi socorrida no hospital, e a Policia Militar foi acionada. As autoridades localizaram o homem na casa da mãe dele, e ao ser declarada sua prisão, ele resistiu. O agressor foi dominado, algemado e conduzido para a delegacia pelos policiais.