Sementes misteriosas vindas da China têm pragas inexistentes no Brasil – Porto Alegre 24 horas
Foto: Divulgação | Ministério da Agricultura

Sementes misteriosas vindas da China têm pragas inexistentes no Brasil

Análise feita pelo Ministério da Agricultura encontrou pelo menos duas espécies de pragas daninhas que podem afetar diretamente nas plantações do país

Compartilhe esta notícia

Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on email
Share on whatsapp

O Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento divulgou nesta quinta-feira, 26, um novo relatório com detalhes sobre a análise de sementes misteriosas enviadas ao Brasil junto a encomendas vindas da China. Algumas das espécies de semente chegaram por correio às casas de consumidores de quase todos os estados brasileiros e continham uma série de plantas daninhas não existentes no Brasil e com altos riscos para plantações. De acordo com os dados da pasta, pelo menos 47% das amostras analisadas até o momento representam “risco fitossanitário” à agricultura.

Entre as plantas daninhas encontradas estão a Myosoton aquaticum, não existente no país que afeta campos de trigo na China e tem com alto “risco de estabelecimento” no território e a “Descurainia sophia”, planta daninha dos EUA, Canadá, México, Japão, Coréia, Chile e Austrália. Além delas, amostras com fungos também foram encontradas. Segundo o diretor do Departamento de Sanidade Vegetal e Insumos Agrícolas do país, Carlos Goulart, mesmo em pequenas quantidades as sementes podem colocar a agricultura em risco. O ministério voltou a reforçar a orientação de que os brasileiros não abram as encomendas de sementes não solicitadas pelos correios e que entreguem o material para análise de unidades estaduais do órgão. As sementes não devem ser jogadas no lixo, já que o contato delas com solo pode causar risco ao meio ambiente. (Jovem Pan)

Nós usamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência em nossos serviços, personalizar publicidade e recomendar conteúdo de seu interesse. Para mais informações, incluindo como configurar as permissões dos cookies, consulte a nossa nova Políticas de privacidade