Estado passa de 7 mil mortes por coronavírus e ocupação de leitos de UTI é a maior desde setembro – Porto Alegre 24 horas
Foto: Vinícius Quintão/FMUSP

Estado passa de 7 mil mortes por coronavírus e ocupação de leitos de UTI é a maior desde setembro

A ocupação de leitos de UTI ultrapassou a taxa de 80% no último dia 27, aproximando-se dos recordes registrados desde o início da pandemia.

Compartilhe esta notícia

Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on email
Share on whatsapp

Do Sul21

A Secretaria Estadual de Saúde (SES) confirmou nesta quinta-feira (3) 70 novas mortes por covid-19, elevando o total desde o início da pandemia para 7.043.

O fator mais preocupante, contudo, é que o ritmo de contágio segue em aceleração. Somente nesta quinta, foram confirmados 5.882 novos resultados positivos, elevando o número de pessoas já contaminadas pelo vírus para 337.003, 20.970 das quais em acompanhamento.

De acordo com os dados do “Painel Coronavírus RS”, 80,4% dos leitos de UTI do Estado estão ocupados nesta quinta, sendo 46,6% deles por pacientes que testaram positivo para a covid-19 ou que ainda são considerados casos suspeitos. Na rede privada, a ocupação de leitos chegou a 97,3%, enquanto a rede pública está com 74,4% de ocupação.

A ocupação de leitos de UTI ultrapassou a taxa de 80% no último dia 27, aproximando-se dos recordes registrados desde o início da pandemia. Em 19 de novembro, estava em 75,1%. O pico de internações nesta que está sendo considerada como a segunda onda do vírus no RS foi registrado na quarta-feira (2), quando 81,3% de todos os leitos de UTI do Estado estavam ocupados.

Como resposta ao crescimento de internações, a secretária estadual de Saúde, Arita Bergmann, disse em entrevista à GaúchaZH que a SES deve abrir 190 novos leitos de UTI nos próximos dias. O Estado conta hoje com 2.538 leitos de UTI.

Já Porto Alegre chegou nesta quinta a 1.585 óbitos por covid-19, com 17 novas mortes confirmadas apenas hoje. A Capital registra uma taxa de ocupação de leitos de 92,15%, com 100% de ocupação nos hospitais Moinhos de Vento e Mãe de Deus, as duas referências da rede privada para o tratamento do vírus.

Na rede pública, os principais hospitais de referência para covid-19 — Clínicas, Conceição e Santa Casa –, apresentam, respectivamente, taxas de ocupação de 90,15%, 96% e 84,25%.

O número de pacientes com covid-19 internados em leitos de UTI na Capital era de 275 às 18h30 desta quinta. Outros 37 eram considerados como casos suspeitos, totalizando 312 suspeitos ou confirmados. Este é o maior número desde 30 de setembro, quando os pacientes confirmados somavam 274 e os suspeitos 39. Na ocasião, a tendência era de queda na ocupação das UTIs.

Nós usamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência em nossos serviços, personalizar publicidade e recomendar conteúdo de seu interesse. Para mais informações, incluindo como configurar as permissões dos cookies, consulte a nossa nova Políticas de privacidade