Foto: Gustavo Mansur / Palácio Piratini

Governador proíbe permanência de pessoas em parques e praias do Rio Grande do Sul

Uma das novas regras é que as pessoas estão proibidas de permanecer em locais públicos abertos cujo controle de acesso é inexistente. Nesses lugares estão inclusos os parques e as beiras de praias.

Compartilhe esta notícia

Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on email
Share on whatsapp

O Governo do Estado do Rio Grande do Sul determinou novas regras para enfrentar a pandemia do Coronavírus, para os municípios classificados na bandeira vermelha, ou seja, 19 das 21 regiões do Estado. As novas regras, que incluem horários e atividades restritas, que foram publicadas em decreto na última segunda-feira (30).

As medidas valem por duas semanas, até o dia 14 deste mês. O principal objetivo dessas medidas é frear a aceleração de contágio do vírus.

Uma das novas regras é que as pessoas estão proibidas de permanecer em locais públicos abertos cujo controle de acesso é inexistente. Nesses lugares estão inclusos os parques e as beiras de praias. Segundo o governado Eduardo Leite, não está permitido ficar nas orlas tanto acompanhado quanto sozinho.

Porém, segundo ele, o calçadão, para a prática de exercícios físicos está liberado, e o Governo está orientando a Brigada Militar para coibir aglomerações. “Quando a pessoa para na areia, geralmente tem comida, bebida, reúne-se gente, tem pessoas sem máscara interagindo, e isso significa contatos e maior exposição e risco de contágio ao vírus”, afirma o governador.

De acordo com Eduardo Leite, as beiras de praias estão sendo interditadas pois não é possível fiscalizar com eficácia quem está no local com pessoas de sua convivência ou quem está num grupo maior de pessoas. (GBC)