Siga o Porto Alegre 24 Horas no Google News Entre no grupo do Whatsapp

Via Portal Making Of

As repercussões dos comentários do jornalista David Coimbra, sobre o assalto em Criciúma, continuam: mais duas empresas rescindiram contrato de patrocínio com o programa Timeline, da Rádio Gaúcha.

Assim como Unicred, Zezé Biscoitos e Santa Clara divulgaram nota nesta sexta-feira, 4, repudiando “veemente” a fala do comunicador e anunciando o fim do contrato com a atração.

Zezé Biscoito declarou que “não há contexto possível para tais comentários no mínimo desrespeitosos e debochados, tendo em vista que bandidos sitiaram uma cidade, provocaram pânico na população, e que dessa ação resultou em um policial gravemente ferido no exercício de sua tão valorosa atividade”.

Já a Santa Clara afirmou que “em toda a sua história enalteceu e apoiou as entidades e ações em prol da segurança pública. Seguindo estes valores, a Cooperativa não compactua com os comentários no programa (…) Por isso, a Santa Clara rescindiu imediatamente o contrato”.

O comunicador e o Grupo RBS se pronunciaram ontem, 3, sobre a polêmica. Coimbra disse ter feito “uma ironia, obviamente, uma brincadeira” e que não estava defendendo a ação dos bandidos.

O Grupo RBS pediu desculpas pelo ocorrido e declarou que “não houve intenção de minimizar a gravidade da ação criminosa e de ofender as empresas, os cidadãos e os policiais que foram feridos”. “A linha editorial da RBS nos assuntos de segurança busca auxiliar cidadãos e empresas a se protegerem e valoriza as forças policiais na defesa da lei e da sociedade”, ressaltou em nota.

O Delegado da Polícia Civil, William Garcez, comentou o fato em um vídeo; assista

Confira as notas de repúdio de dois ex-patrocinadores: