Siga o Porto Alegre 24 Horas no Google News

Segundo informações enviadas à coluna Leo Dias, a cantora e apresentadora Karol Conká pode ser intimada dentro da casa do BBB21. Isso porque, em outubro de 2020, a sister fez uma campanha publicitária para a Shopee, plataforma de comércio eletrônico de Singapura e, de acordo com a ação indenizatória, deveria marcar a loja de uma das vendedoras. Porém, segundo a proprietária, a cantora não fez isso, o que teria gerado prejuízos à grife.

Na ação, Bianka Grismino, dona da Grismino Store, alega que a Shopee e a artista não cumpriram com o combinado: a menção da marca no Instagram de Conká como contrapartida da entrega de cinco peças autorais. Áudios anexados ao processo apontam que uma mulher chamada Mônica, que se identifica como funcionária do site, afirma que a cantora selecionou os produtos de Bianka e, na parceria, a empresária deveria enviar os itens para Karol. Em compensação, ela falaria dos artigos, além de linkar a página de venda deles no Shopee. Leia a transcrição do áudio:

“Oi Bianka, tudo bem? Aqui é a Monica, da Shopee. Eu entrei em contato, na verdade, para falar de uma parceria que a gente vai ter com uma rapper, não sei se você conhece, ela chama Karol Conká. Ela tem cerca um milhão e meio de seguidores, então ela é bem popular, né. Ela selecionou alguns produtos, aqui dentro da Shopee, que gostaria de fazer uma divulgação. Eu queria ver com você se você consegue, né? Ela escolheu um brinco de argolas, de arame farpado. E ai eu queria saber, se você (…), como está o estoque desse produto, primeiramente. E se você conseguiria enviar esse produto para ela, como um bonificado. Então, ela mora em São Paulo, então você teria que mandar esse produto para ela. E no dia ela vai falar sobre alguns produtos da Shopee e vai ter lá um link que vai levar a esses produtos que ela vai estar divulgado. E eu precisava também que, por exemplo, eu estou vendo que ele está com o preço cheio de 30 reais, então que esse link que ela vai falar, ele tivesse algum desconto. Então, se você conseguisse aplicar 25% de desconto, 20, seria uma coisa legal. Então, assim, são três coisas que eu preciso entender com você, se hoje você tem estoque desses produtos, se você tem interesse em enviar para essa rapper, para ela fazer essa divulgação e se você consegue aplicar um desconto extra, sobre o preço que está sendo praticado hoje”.

Em um segundo áudio, a mulher identificada como Mônica afirma que a colaboração pode render vendas. “Eu acho que é uma forma de divulgação bem legal, né? Porque ela tem muitos seguidores. (…) Acho que vai ter um engajamento legal porque, como ela tem bastante seguidores, pode gerar muitas vendas a partir daí. Só precisaria que você me confirmasse se você consegue participar ou não”, diz o arquivo.

Veja a publicidade feita pela cantora

De acordo com o texto da ação, “Nessa proposta, definiu se que as obrigações contratuais se fixariam estritamente na troca/permuta entre os acessórios produzidos pela autora e a publicidade de sua loja pela artista Karol Conká, além da produção 80 (oitenta) peças como estoque mínimo, haja vista que a Shopee garantiu (…) que, pelo fato de Karol Conká ser famosa, haveria a expectativa real de aumento das vendas dos produtos feitos pela autora. Por fim, ainda, a Shopee requereu que a Autora aplicasse desconto em suas peças, o que seria compensado pelo aumento da demanda oriundo da publicidade”, diz o texto.

A autora alega que a apresentadora mentiu em sua postagem, dizendo que havia comprado os produtos. No processo, Grimino cita também o clipe A Preta é Braba, de Karol, no qual ela teria usado as peças sem dar, segundo ela, os créditos. Na ação indenizatória, Bianca pede o valor total de R$ 230 mil por danos materiais e morais — envolvendo tanto Karol quanto a empresa—, além da intimaçao de Conká na casa do BBB21. A coluna entrou em contato com a assessoria de imprensa da artista bem como com a plataforma Shopee, mas não obteve retorno. O espaço segue aberto. (Metrópoles)