caixa
Foto: Reprodução

Auxílio de R$300 e R$600: Caixa paga 6ª, 7ª, 8ª e 9ª parcelas nesta sexta

Segundo a caixa, são 4 parcelas diferentes: 6ª, 7ª, 8ª e 9ª parcelas do auxílio emergencial, ou a 1ª, 2ª, 3ª e 4ª parcelas da prorrogação com valor de R$300.

Compartilhe esta notícia

Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on email
Share on whatsapp

Nesta sexta-feira, 22 de janeiro, a Caixa Econômica Federal (CEF) libera novas parcelas do auxílio emergencial de R$300 por meio de saques. O beneficiário poderá receber a parcela conforme o mês em que teve o seu cadastro aprovado.

De acordo com informações do banco, são, ao todo, 4 parcelas diferentes: 6ª, 7ª, 8ª e 9ª parcelas do auxílio emergencial, ou a 1ª, 2ª, 3ª e 4ª parcelas da prorrogação com valor de R$300.

Veja qual parcela você poderá receber:

6ª parcela do auxílio emergencial / 1ª parcela de R$300

Quem começou a receber o auxílio emergencial de R$ 600 em julho teve direito ao pagamento de apenas uma parcela da prorrogação de R$ 300. Essa parcela foi paga entre os dias 13 e 29 de dezembro do ano passado. Desde o dia 19 de dezembro, os saques são liberados para esse grupo.

A partir desta sexta-feira (22), os beneficiários que nasceram em outubro poderão fazer o saque em espécie da primeira parcela de R$ 300. Essa parcela foi paga no calendário do ciclo 6, o último do programa. O calendário de saque é válido para os pagamentos feitos nos ciclos 5 e 6.

No ciclo 6, os beneficiários nascidos em agosto receberam a primeira e única parcela de R$ 300 no dia 20 de dezembro. Não há mais pagamentos programados para o benefício.

7ª parcela do auxílio emergencial / 2ª parcela de R$300

Os beneficiários que começaram a receber o auxílio emergencial de R$ 600 em junho tiveram direito ao pagamento de duas parcelas da prorrogação, que pagava R$ 300 por mês. A segunda parcela de R$ 300 terminou de ser paga para esse grupo no fim de dezembro.

Agora, até o fim de janeiro, esse grupo segue o cronograma de liberação de saque e transferência. Quando o programa paga uma parcela, o dinheiro fica depositado em conta poupança social digital da Caixa e pode ser movimentado apenas de forma digital. Ou seja, é possível apenas fazer movimentações como pagamentos de boleto e compras online pelo cartão de débito virtual.

Quem nasceu em outubro poderá fazer o saque em espécie do auxílio emergencial a partir desta sexta-feira (22). O pagamento ao grupo foi feito no dia 20 de dezembro.

8ª parcela do auxílio emergencial / 3ª parcela de R$300

A terceira parcela de R$ 300 do auxílio emergencial poderá ser sacada ou transferida para outras contas por beneficiários nascidos em agosto a partir desta sexta-feira (22). A liberação foi iniciada dia 19 de dezembro do ano passado.

Quem começou a receber o programa em maio teve a terceira parcela de R$ 300 como a última paga. O pagamento foi finalizado dia 29 de dezembro. Já os saques e transferências continuam sendo liberado até o fim do mês, no dia 27.

A liberação de saque e de transferência desta quarta-feira (20) será feita para os beneficiários que nasceram em setembro. Esse grupo recebeu o pagamento no dia 20 de dezembro, com depósito feito em conta poupança social digital da Caixa. Confira abaixo mais detalhes sobre o cronograma final do programa.

9ª parcela do auxílio emergencial / 4ª parcela de R$300

Nesta sexta-feira (22), mais um grupo de beneficiários irá começar a poder fazer o saque em espécie e transferência bancária do auxílio emergencial. Dessa vez, entrando em sua reta final, as movimentações ficarão disponíveis para quem nasceu em setembro.

Os beneficiários nascidos em agosto receberam o pagamento no dia 20 de dezembro. Desde então, o valor estava depositado em conta poupança social digital da Caixa. O dinheiro podia ser movimentado apenas pelo aplicativo Caixa Tem.

O app permitia funções como pagamento de boletos e de contas. Também era possível fazer compra pelo cartão de débito virtual ou QR Code. Os pagamentos do programa já foram finalizados, mas a quarta parcela de R$ 300 do auxílio continua sendo liberada até dia 27 de janeiro. (Jornal Contábil)