Siga o Porto Alegre 24 Horas no Google News

O ministro da Cidadania, Onyx Lorenzoni, acredita que nenhum país da América Latina tem uma estrutura tão eficaz quanto a do Brasil para a vacinação contra a Covid-19. Em entrevista ao programa Direto ao Ponto, da Jovem Pan, nesta segunda-feira, 18, o braço dinheiro do presidente Jair Bolsonaro falou sobre as expectativas para imunização.

“O Brasil é o país mais preparado para enfrentar uma vacinação em massa. Se a gente pegar da fronteira, até os Estados Unidos e o Canadá, mas vamos ficar na América Latina, não tem nenhum país que tenha a estrutura que o Brasil tem”, disse. O ministro garantiu que, mesmo já tendo contraído a doença no ano passado, tomará a vacina assim que for permitido. Ele disse também apostar na vacina russa Sputnik V e enxerga que uma gama de imunizantes estará disponível para a população em um mês.

Em 2020, com a pandemia, o Ministério da Cidadania foi muito acionado por capitanear o auxílio emergencial que durou nove meses. Perguntado sobre uma possível extensão do programa, o Onyx Lorenzoni disse que a economia vem respondendo com crescimento e a aposta está no novo Bolsa Família, que deve abranger 14,5 milhões de famílias. No campo político, o ministro foi questionado sobre o fantasma que ronda seu posto no Planalto, já que seu nome sempre é suscitado como próximo de demissões. Para ele, no entanto, isso não não traz preocupação.

“Eu tenho compromisso com o presidente Jair Bolsonaro de fazer o projeto de Brasil que nós sonhamos e representamos, junto com 57 milhões de brasileiros, dar certo. Então onde o presidente me escalar eu vou jogar. Nós vamos buscar o que estamos semeando hoje em 2022. Tenho certeza que vamos colher vitória.”

Sobre as relações com o Legislativo, o ministro comentou sobre a disputa para presidência da Câmara dos Deputados. Ele está convicto que o vitorioso será o candidato do governo, o deputado Arthur Lira, e já antecipou quais serão as pautas prioritárias na Casa. “O Banco Central independente, a regularização fundiária e a PEC que autoriza a exploração econômica em terra indígena, acho que esses três fazem uma revolução positiva no Brasil, do bem”, disse. Onyx também foi questionado sobre as eleições de 2022. Sobre isso, cravou que o grande adversário de Jair Bolsonaro ainda é o Partido dos Trabalhadores. (Jovem Pan)