Siga o Porto Alegre 24 Horas no Google News

Da Agência GBC

Uma fábrica clandestina de roupas e calçados foi fechada na manhã desta sexta-feira (29) pela Polícia Civil no bairro Harmonia, em Canoas. O local foi alvo da Operação Pirata, coordenada pelo delegado Rafael Pereira que é titular da 1ª Delegacia de Polícia.

No local, os policiais apreenderam milhares de roupas e calçados falsificados. Eles encontraram máquinas que eram utilizadas para fazer estampas de marcas famosas mundialmente. Também foram localizados, perfumes e relógios.

A investigação apurou que o local além de produzir também vendia por atacado. De Canoas, saiam produtos para serem revendidos por ambulantes e pequenas lojas de todo o Estado, principalmente Região Metropolitana, Caxias do Sul, Pelotas, Santa Maria e Passo Fundo. “Agimos no topo da pirâmide de um esquema criminoso de pirataria que abastecia vários locais no Estado e que, além de não pagar os devidos tributos, causa prejuízos não só econômicos, mas para para a saúde das pessoas nos casos dos calçados”, relatou o diretor da 2ª Delegacia de Polícia Regional Metropolitana (2ª DPRM), delegado Mário Souza.

A ação começou às 7h da manhã com o cumprimento de um mandado de busca e apreensão. Ela ainda não terminou, já que os policiais estão contabilizando todo o material apreendido.

Conforme a polícia, o dono da fábrica, que não teve o nome divulgado, foi autuado, conforme os artigos 189 e 190 do Código Penal, por reproduzir e vender marcas sem autorização dos responsáveis. As punições são de um mês a um ano, envolvendo os dois tipos de delitos, além de multa. O local foi interditado pela Prefeitura.