Siga o Porto Alegre 24 Horas no Google News

O vereador Carlos Bolsonaro (Republicanos-RJ) pagou um mico daqueles nas redes sociais ao confundir a regra de imunização do “BBB 21” (“Big Brother Brasil 21“) com a vacina contra covid-19.

No Twitter, o “02”, como é chamado pelo pai, criticou o reality show da Rede Globo, e insinuo que a emissora havia furado a fila e vacinado os participantes do programa.

Ao perceber o mico, Carlos Bolsonaro apagou o tuíte, mas já era tarde. A mensagem acabou viralizando.

“Aglomeração do bem! Não uso de máscaras do bem! Vacinados sem prioridade do bem? Fique em casa você, trabalho para os funcionários da grobo”.

Logo após ele postou o mesmo texto excluindo a frase que apontava que os participantes tinham sido vacinados contra covid-19.

Os “imunizados” em questão eram os brothers escolhidos pelo público para não serem votados no primeiro paredão do “BBB 21”.

Antes do confinamento na casa, os participantes do “BBB 21” ficaram de quarentena num hotel no Rio de Janeiro por 14 dias.

Essa medida foi a mesma tomada pela Record com os integrantes do programa “A Fazenda”, permitindo contato sem máscara e aglomeração dentro do reality.

Catraca Livre