Siga o Porto Alegre 24 Horas no Google News Entre no grupo do Whatsapp

Marcius Melhem, ex-diretor do núcleo de humor da Globo, entrou com um processo contra a atriz e humorista Dani Calabresa que foi protocolado na Vara Civil de São Paulo na última quinta-feira, 14. Acusado de assédio sexual e moral, Melhem pede uma indenização no valor de R$ 200 mil, que, segundo ele, será revertido a AACD (Associação de Assistência à Criança Deficiente). A Jovem Pan teve acesso ao processo no qual o artista rebate as acusações feitas na reportagem especial da Revista Piauí que ganhou repercussão nacional.

No documento há prints de conversas que tentam provar que o ex-diretor tinha um bom relacionamento com Calabresa. Em um trecho do processo, é dito que a divulgação dos áudios e mensagens trocados entre os artistas “não é gratuita e nem tem qualquer propósito midiático”, mas são necessários “para o fim de se restabelecer a verdade dos fatos e demonstrar a tônica que regia o relacionamento de Autor [Melhem] e Ré [Calabresa]”.

Melhem também alega no processo que precisou fazer acompanhamento psicológico de fevereiro a dezembro de 2020 por causa das acusações feitas pela humorista e as sessões de terapia custaram a ele R$ 46.400,00. O humorista pede que o valor seja ressarcido “acrescido de correção monetária e de jurus moratórios”. O que também é exigido no processo é que, caso seja condenada, Calabresa faça uma retratação pública dizendo que causou danos morais ao ex-diretor global por meio de todas as suas redes sociais e, caso não cumpra essa medida, haverá a “aplicação de multa diária”. (Jovem Pan)