Foto: Mateus Raugust/PMPA

Mutirão recolhe duas toneladas de lixo na Orla do Guaíba

Esse volume de lixo não cai do céu, disse Melo

Compartilhe esta notícia

Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on email
Share on whatsapp

Máscaras, luvas e sacos de lixo. Essas foram as “ferramentas” de trabalho de quem aderiu ao mutirão de limpeza realizado pela prefeitura na manhã deste sábado, 16, na Orla do Guaíba. Partindo da prainha na altura do Museu Iberê Camargo, o grupo concentrou os esforços no trecho atrás do Anfiteatro Pôr do Sol, local onde foram recolhidas duas toneladas de resíduos descartados irregularmente e acumulados junto à foz do Arroio Dilúvio.

Um dos primeiros voluntários a chegar, antes das 9h, o estudante Gabriel Wolkind, de 22 anos, saiu do bairro Bom Fim de bicicleta para ajudar a recolher a sujeira. “É uma coleta conscientizadora. Vi nas redes da prefeitura e resolvi participar porque esse acúmulo de lixo é terrível”, afirmou.

O prefeito Sebastião Melo liderou o movimento, acompanhado da primeira-dama, Valéria Leopoldino, e de cerca de 50 participantes, entre voluntários, secretários municipais e equipes da prefeitura. “Esse volume de lixo não cai do céu. Estamos aqui para mostrar de forma simbólica que a população é parte fundamental na solução dos cuidados com a cidade, especialmente no problema do descarte irregular de lixo”, defendeu o prefeito.

Conforme o secretário de Serviços Urbanos, Marcos Felipi Garcia, a coleta do lixo depositado de forma irregular pela população custa cerca de R$ 2 milhões aos cofres do Município todos os meses. Durante o mutirão, foram recolhidos materiais como colchão, cadeiras, pneus e até bicicleta. (PMPA)