Siga o Porto Alegre 24 Horas no Google News

Em entrevista a Ana Maria Braga no Mais Você desta quarta-feira (17/2), Nego Di contou como foi deixar o BBB21 com 98,76% dos votos, a maior rejeição da história do programa. “Essa noite foi bem complicada. Eu fiquei refletindo, digerindo um pouco. É doloroso escutar e ler algumas coisas que você sabe que não tem a ver com seu caráter, com quem você é”.

Nego Di relatou que ele e sua família estão sofrendo ameaças de morte. “Meu filho hoje não pode mais ir à escola por causa disso. As pessoas não têm noção de como a internet pode ser cruel. Eu não acredito que fiz algo tão grave para ser ameaçado de morte ou para a minha mãe não poder andar na rua. Reconheço que errei, mas eu não sou mau caráter”.

Ao ver a campanha que aconteceu pela sua saída, Nego Di se mostrou surpreso. “Fiquei devastado quando vi pessoas que considerava amigos virando as costas para mim, artistas que sempre fui fã fazendo campanha contra mim ou julgando meu caráter por algo que eles não sabem como é viver”, contou ele.

O influencer acredita que sua trajetória poderia ter sido diferente caso tivesse se aliado a outras pessoas. “Mas lá dentro é como se fosse um reflexo da sociedade. A gente se sente acolhido por determinadas pessoas e grupos. Estar ali com outros artistas negros, nessa exposição da Globo, me sentia muito feliz”.

Sobre Karol Conká, Nego Di diz ter sido manipulado. “Quando ela não estava na minha presença ela agia de uma maneira, e quando eu saia de outra. Um incrível poder de manipulação. Ela jogou comigo. Me senti usado para caramba. Depois a gente vê o que a pessoa fala por nossas costas. Confiei na pessoa errada”. (Metrópoles)