Capital adota regras da bandeira vermelha a partir desta terça-feira; veja o que muda – Porto Alegre 24 horas

Capital adota regras da bandeira vermelha a partir desta terça-feira; veja o que muda

Porto Alegre foi classificada em bandeira preta, mas com a cogestão pode operar com uma bandeira inferior.
Foto: Cesar Lopes/PMPA

Compartilhe esta notícia

Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on email
Share on whatsapp

A partir desta terça-feira, 23, Porto Alegre passa a adotar as regras da bandeira vermelha do Sistema Estadual de Distanciamento Controlado. A medida foi possível devido ao diálogo com o Governo do Estado e à manutenção do Plano de Cogestão Regional, assinado em janeiro pelo prefeito Sebastião Melo e gestores municipais que integram a R10. A adesão às novas regras foram publicadas no decreto municipal nº 20.496, em edição extra do Diário Oficial de Porto Alegre (Dopa).

“Manter a cogestão é dividir a responsabilidade com todos os prefeitos do Estado. Continuaremos sendo muito parceiros do governador, como temos sido desde o início da nossa gestão”, afirma Melo. O prefeito também destaca que a prefeitura seguirá combatendo as aglomerações e fez um pedido aos porto-alegrenses:

“Ajude a cidade, você e sua família para que o comércio, empresas, indústrias e serviços possam funcionar. Não podemos cometer irresponsabilidades. Todos nós temos que ser responsáveis para combater essa triste e dura pandemia” – Prefeito Sebastião Melo.

O prefeito defendeu a cogestão em reunião virtual com o governador Eduardo Leite e os presidentes regionais de associações de municípios, na manhã desta segunda-feira, 22. Na última sexta-feira, a Capital foi classificada em bandeira preta, mas com a cogestão pode operar com uma bandeira inferior. Desde o dia 10 de janeiro, Porto Alegre seguia as normas sanitárias da bandeira laranja.

O secretário extraordinário de Enfrentamento da Covid-19, Renato Ramalho, lembra que a prefeitura flexibilizou as atividades econômicas, mas endureceu os protocolos sanitários e a fiscalização. “A colaboração dos porto-alegrenses no cumprimento às regras de higienização, distanciamento interpessoal, uso máscaras e combate a aglomerações é essencial para manter a economia ativa. Trabalhamos para harmonizar a saúde com a preservação das atividades econômicas, do emprego e da renda”, completa. (PMPA)

Nós usamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência em nossos serviços, personalizar publicidade e recomendar conteúdo de seu interesse. Para mais informações, incluindo como configurar as permissões dos cookies, consulte a nossa nova Políticas de privacidade