Siga o Porto Alegre 24 Horas no Google News

Metrópoles

A vacinação de idosos acima de 85 anos contra a Covid-19 começou nesta quarta-feira (10/2) em Goiânia (GO) e já teve um caso polêmico. A filha de uma idosa de 88 anos registrou o momento em que a mãe receberia a primeira dose da Coronavac e percebeu, além da rapidez da enfermeira, que o líquido da vacina continuava na seringa, após ele ter sido aparentemente injetado.

A filha, a aposentada Luciana Maria Jordão, de 57 anos, diz ter questionado a enfermeira na hora. A princípio, a profissional de saúde desconversou, mas, em seguida, reconheceu o erro, pediu desculpas e injetou novamente a seringa na idosa Floramy de Oliveira Jordão, sob os olhares atentos da filha, que fez questão de certificar que a mãe, enfim, havia sido vacinada.

Tudo aconteceu por volta das 10h30 desta quarta, na área 1 do campus da Pontifícia Universidade Católica de Goiás (PUCGO), que é um dos nove pontos de vacinação espalhados pela cidade e que atraiu o maior público de idosos neste primeiro dia de vacinação. A imunização de pessoas acima de 85 anos segue até esta sexta-feira (12/2).

Em um vídeo de alerta enviado para a TV Anhanguera/G1, Luciana relatou como tudo ocorreu. Ela desceu do carro, na hora em que a mãe seria vacinada, e disse para a enfermeira que iria fotografar o momento tão aguardado para mostrar para os netos.

“Ela simplesmente enfiou a agulha na minha mãe, tirou e ficou com a seringa para cima. Eu falei: ‘Uai, foi muito rápido’. No que eu olhei para cima, o líquido estava todinho na seringa. Ela não injetou a vacina na minha mãe. Aí eu falei com ela: ‘Olha, o líquido está todinho aí. Você não vacinou minha mãe’”, relata.

A enfermeira teria dito que vacinou, sim, e ao ser indagada novamente, ela alegou que tinha se esquecido de injetar. Na segunda vez, Luciana ficou atenta: “Fiquei prestando atenção e aí, realmente, ela vacinou”, conta. O vídeo feito por ela mostra como ocorreu a primeira aplicação.

A enfermeira chega a pedir que dona Floremy olhe para o outro lado. “Vira o rostinho para lá. É por causa da agulha, na hora que eu puxo, se soltar…”, diz ela.

Veja:

Enfermeira foi afastada

A Secretaria Municipal de Saúde de Goiânia, em nota, anunciou que a enfermeira envolvida no caso foi identificada e afastada da função. Ela não participará mais da campanha de vacinação. Além disso, um processo administrativo foi instaurado para apurar as circunstâncias do ocorrido e tomar as medidas cabíveis.

“A SMS não admite qualquer tipo de irregularidade e esclarece ainda que todo o processo de vacinação em Goiânia segue um rigoroso protocolo sanitário e de logística, que é cumprido à risca em todas as fases pelos profissionais envolvidos”, reforça o texto da nota.

A vacinação de idosos teve início nessa terça-feira (9/2), com a imunização de pessoas acima de 60 anos que vivem acamadas em casa e, nesta quarta-feira, com o atendimento de idosos acima de 85 anos. Segundo o balanço da SMS, só nesta quarta, 4.303 pessoas receberam a primeira dose da Coronavac em Goiânia.

A prefeitura instaurou um modelo de distribuição por dia, de acordo com a ordem alfabética, para evitar aglomerações. Dois drive-thrus e sete escolas municipais funcionam como pontos de vacinação. As filas de carro começaram já na madrugada desta quarta, com público concentrado, principalmente nos drive-thrus.