Siga o Porto Alegre 24 Horas no Google News

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) disse, nesta terça-feira (23/2), que o novo presidente da Petrobras, general Joaquim Silva e Luna, vai “dar uma arrumada” na estatal petroleira.

Silva e Luna foi indicado por Bolsonaro na sexta-feira passada (19/2), diante de desgastes com o atual presidente da empresa, Roberto Castello Branco, e após uma sequência de alta nos preços da gasolina e do diesel vendidos às refinarias. Para ser efetivada, a mudança precisa ser aprovada pelo Conselho de Administração da Petrobras, que se reúne nesta terça.

“Tem muita coisa errada. O novo presidente vai dar uma arrumada lá, pode deixar”, declarou o mandatário da República a apoiadores, na saída do Palácio da Alvorada.

A troca de um economista por um militar no comando da Petrobras estressou o mercado, que passou a questionar as convicções liberais de Bolsonaro. Na segunda, o Ibovespa fechou o dia em queda de 4,87%, chegando a 112.667,70 pontos. Já o dólar terminou o dia em alta de 1,30%, e atingiu o valor de R$ 5,454.

O chefe do Executivo federal também voltou a negar que tenha interferido na Petrobras. “O que eu interferi na Petrobras? Alguém responde aí. O que que eu falei para baixar o preço? Nada, zero.”

Mudanças no governo

Bolsonaro voltou a sinalizar que pode promover outras alterações no governo, mas não indicou quais seriam elas. “Vocês vão ver a Petrobras como vai melhorar, assim como se tiver que fazer qualquer mudança, nós faremos.”

No fim de semana, o mandatário afirmou que deve realizar mais substituições no governo nesta semana. “Não é [troca] de bagrinho, é de tubarão”, garantiu. (Metrópoles)