Foto: Demhab | PMPA

Vila Nazaré: Prefeitura já realocou 92% das famílias, e mediação judicial finalizará o processo

Meta da Secretaria de Habitação é entregar a área do sítio aeroportuário para a Fraport até o final de fevereiro

Compartilhe esta notícia

Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on email
Share on whatsapp

Das 1,3 mil famílias mapeadas antes do início dos reassentamentos, 92,3% já não estão mais na Vila Nazaré. A maioria delas está morando no Loteamento Irmãos Maristas, no bairro Mário Quintana. Nesta segunda-feira, 8, a Vila Nazaré tem 98 famílias na área do sítio aeroportuário, ou seja, a área prioritária para liberação à Fraport. Destas, 32 estão em processo de reassentamento e terão a sua mudança realizada ainda no mês de fevereiro, mediante agendamento com cada uma das famílias. Já as 66 restantes possuem situações variadas que, para a preservação das famílias, são mantidas em sigilo. Esses casos, agora, serão tratados com mediação judicial para a devida tentativa de conciliação.

Participam do processo de mediação judicial a Prefeitura de Porto Alegre, com a Secretaria Municipal de Habitação e Regularização Fundiária (SMHARF) e o Departamento Municipal de Habitação (Demhab), a Caixa Econômica Federal, a Fraport e as famílias.

Desde o início da nova gestão da prefeitura, a prioridade da SMHARF e do Demhab é a conclusão do processo de realocação das famílias da Vila Nazaré a fim de liberar a área para a Fraport. Isso permitirá a conclusão das obras de ampliação da pista do Aeroporto Salgado Filho. Já na primeira semana de janeiro, o secretário da SMHARF, André Machado, visitou a Vila Nazaré e conferiu a situação das edificações que ainda restavam no local.

“Estamos empenhando todos os nossos esforços para finalizarmos o processo de reassentamento das famílias da Nazaré. Agora chegamos em um momento que nos indica a mediação judicial como um caminho válido em função de famílias que se recusam a sair do território. Buscaremos, até o final, o diálogo e a mediação, apresentando todas as propostas para uma saída tranquila”, comenta o secretário André Machado.

A logística das mudanças não contempla um grande mutirão: as mudanças são agendadas com cada família e, em geral, ocorrem entre duas e quatro por dia. Nos dias 14 e 15 de janeiro, o Demhab, com apoio da Fundação de Assistência Social e Cidadania (Fasc), realizou um mutirão de atendimentos na Nazaré. Foram 145 atendimentos entre os feitos no contêiner, na entrada da Nazaré, e os realizados em campo, dentro da vila. O objetivo era identificar se as informações que constavam nos cadastros ainda se confirmavam em campo.

“Nossa meta é entregarmos a área do sítio aeroportuário para a Fraport até o final de fevereiro. Como sempre dissemos, dois compromissos norteiam nossa atuação neste processo: social, dando assistência às famílias e direcionando-as para um lugar digno, e econômico, possibilitando a conclusão das obras da pista do aeroporto”, frisa o secretário.

A expectativa da Secretaria de Habitação é que a mediação judicial permita a totalização das mudanças ainda em fevereiro. A pasta, através do Demhab, presta todo o auxílio às famílias, incluindo apoio técnico-social quando da chegada à nova moradia. (PMPA)