Siga o Porto Alegre 24 Horas no Google News Entre no grupo do Whatsapp

O vice-presidente da República, Hamilton Mourão, rechaçou, nesta terça-feira (30), qualquer risco de ruptura institucional com a troca dos comandantes das Forças Armadas.

“Zero. Pode botar quem quiser, não tem ruptura institucional. As Forças Armadas vão se pautar pela legalidade sempre”, declarou o general gaúcho. De acordo com ele, neste momento o País precisa focar no combate à pandemia de coronavírus.

O Ministério da Defesa anunciou, nesta terça, a saída dos comandantes das três Forças Armadas: Edson Pujol (Exército), Ilques Barbosa (Marinha) e Antônio Carlos Moretti Bermudez (Aeronáutica).

Em nota, a pasta não informou o motivo da decisão. O anúncio aconteceu um dia após Fernando Azevedo e Silva deixar o cargo de ministro da Defesa. (O Sul)