Foto: Maria Ana Krack/PMPA

Melo afirma que irá privatizar a Companhia Carris Porto Alegrense

Melo afirmou que irá privatizar companhia municipal de ônibus.

Compartilhe esta notícia

Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on email
Share on whatsapp

Do Sul21

Em palestra virtual a empresários na Federação das Entidades Empresariais do Rio Grande do Sul (Federasul), o prefeito de Porto Alegre, Sebastião Melo (MDB), anunciou que irá encaminhar para a Câmara de Vereadores em breve um projeto propondo a privatização da Companhia Carris Porto Alegrense (Carris). Segundo ele, “não há outro caminho” que não seja a privatização e a intenção da Prefeitura é fazer com que a venda ocorra “rapidamente”.

“Estamos aprontando um projeto para enviar para a Câmara, pedindo autorização para privatizar. Temos dois caminhos: vender a Carris ou ir acabando com as linhas da Carris. Vamos fazer tudo com muita segurança jurídica. Estamos com alguns estudos em andamento. A decisão está tomada, agora vamos pedir a autorização legislativa, e fazer tudo com muita segurança jurídica”, afirmou.

Segundo Melo, a Prefeitura está preparando os trâmites para a elaboração do projeto de privatização da Carris, um trabalho que está sendo tocado pela secretária municipal de Parcerias Estratégicas, Ana Pellini, e pelo secretário de Mobilidade Urbana, Luiz Fernando Záchia.

Ainda falando sobre o transporte público da Capital, Melo afirmou que o sistema “colapsou” e que, a partir de um acordo firmado com as empresas de ônibus para congelar o valor da passagem em R$ 4,55 por 90 dias, irá promover mudanças estruturais.

“Nesses 90 dias, nós vamos repactuar com os empresários um novo sistema. Não dá mais para continuar. O sistema faliu. Você tem que ter preço diferenciado em horário diferenciado, você tem que ter carros menores, tem que ter linhas rápidas, tem que ter integração de lotação com ônibus, Grande Porto Alegre, bom, tem um cardápio grande e nós vamos ter que enfrentar um abelheiro grande que é essa questão das isenções. Não tem remédio que não seja amargo nesse tema”, afirmou.

Melo disse, por exemplo, que a meia passagem estudantil deverá ser revisada para valer apenas para famílias de baixa renda.