CadÚnico: Conheça 7 benefícios para receber ao se cadastrar neste sistema – Porto Alegre 24 horas

CadÚnico: Conheça 7 benefícios para receber ao se cadastrar neste sistema

Quando uma pessoa se inscrever ou atualizar seus dados no Cadastro Único, ela poderá participar de vários programas sociais.
Foto: Reprodução

Compartilhe esta notícia

Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on email
Share on whatsapp

A inscrição Cadastro Único (CadÚnico) continua sendo realizado para as famílias de baixa renda, com o intuito de identificar as famílias brasileiras que estão em situação de pobreza ou extrema pobreza e tentar ajudá-las.

O CadÚnico é usado pelo Governo Federal, assim como pelos estados e municípios para implantar políticas públicas que têm como propósito melhorar a condição de vida dessas famílias que estão em situação de vulnerabilidade.

As famílias que devem se cadastrar são aquelas que estão em situação de pobreza ou extrema pobreza, por esse motivo, deve ter uma renda mensal per capita de até meio salário mínimo ou uma renda mensal familiar de até três salários mínimos.

Inscrição Cadastro Único 2021

As famílias de baixa renda recebem visitas domiciliares pelos representantes do CRAS do município para realizar o cadastramento. Porém, caso isso não ocorra, as famílias podem ir até o Centro de Referência em Assistência Social e solicitar o cadastramento.

O cadastro deve ser realizado pelo responsável familiar que deve morar no mesmo domicílio, fazer parte da família e ter, no mínimo, 16 anos. Os agentes do CRAS irão fazer os questionamentos para esse representante que deve informar todos os dados necessários.

É preferencial que o responsável pela família seja uma mulher que possua CPF ou Título de Eleitor. Porém, em casos de famílias indígenas ou quilombolas, esses podem apresentar: Certidão de Nascimento, Certidão de Casamento, CPF, RG, RANI, Carteira de Trabalho ou Título de Eleitor.

Documentos inscrição Cadastro Único

O responsável familiar deve apresentar, no mínimo, um documento de todos os componentes da família, podendo ser:

  • Certidão de Nascimento;
  • Certidão de Casamento;
  • CPF;
  • Carteira de Identidade (RG);
  • Certidão Administrativa de Nascimento do Indígena (RANI);
  • Carteira de Trabalho;
  • Título de Eleitor.

Além disso, o cidadão que irá realizar a inscrição no Cadastro Único também deve levar um comprovante de endereço, que pode ser conta de água ou luz atual. Esse documento não é obrigatório, mas é sempre bom garantir.

Sempre que ocorrer alguma alteração na família, como o nascimento de um filho, mudança de endereço ou de trabalho, ou a saída de um membro da família da residência ou falecimento, o responsável familiar deve comparecer ao CRAS e realizar a atualização dos dados.

Programas e benefícios sociais do Cadastro Único

O programa mais conhecido que utiliza o cadastro é, sem dúvidas, o Bolsa Família. Mas, além desses, há outros programas e benefícios sociais do Governo Federal que usam o CadÚnico como base para a seleção e contemplação.

Exemplo disso é o Minha Casa Minha Vida, assim como o Casa Verde e Amarela que tem como objetivo facilitar a aquisição da casa própria para famílias e pessoas que se encontram em situação de vulnerabilidade social.

Além desses, há outros programas e benefícios. Veja:

  • Água para todos;
  • Aposentadoria para pessoa de baixa renda;
  • Auxílio emergencial;
  • Bolsa estiagem;
  • Bolsa Verde – Programa de Apoio à Conservação Ambiental;
  • Carta Social;
  • Carteira do Idoso;
  • Crédito Instalação;
  • Fomento – Programa de Fomento às Atividades Produtivas Rurais;
  • Isenção de Taxas em Concursos Públicos;
  • Passe Livre para pessoas com deficiência;
  • Pro Jovem Adolescente;
  • Programa Brasil Afabetizado;
  • Programa Brasil Carinhoso;
  • Programa de Cisternas;
  • Programa de Erradicação do Trabalho Infantil – PETI​;
  • Programa Nacional de Crédito Fundiário;
  • Programa Nacional de Reforma Agrária;
  • Tarifa Social de Energia Elétrica;
  • Telefone Popular;

Os estados e municípios também utilizam o cadastro para os programas sociais desenvolvidos especialmente para as regiões. Dessa maneira é importante que as famílias de baixa renda tenham o cadastro e mantenham-no atualizado.

A não atualização pode resultar na perda dos benefícios e auxílios já garantidos, assim como a não contemplação de programas que passam a ter direito a partir da mudança na família, como o nascimento de um filho.

Para mais informações os cidadãos podem entrar em contato pelos canais de atendimento pela Caixa Econômica Federal pelo telefone 0800 726 0207. Além disso, podem ser tiradas dúvidas pelas redes sociais da Caixa ou pelo Google Assistente da Caixa. (FDR)

Nós usamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência em nossos serviços, personalizar publicidade e recomendar conteúdo de seu interesse. Para mais informações, incluindo como configurar as permissões dos cookies, consulte a nossa nova Políticas de privacidade