Foto: Mateus Raugust/PMPA

“É possível ampliar o funcionamento das atividades”, diz prefeito de Porto Alegre

Melo representa o Consórcio dos Municípios da Região Metropolitana de Porto Alegre

Compartilhe esta notícia

Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on email
Share on whatsapp

Convidado pelo governador Eduardo Leite, o prefeito de Porto Alegre, Sebastião Melo, participou, nesta quinta-feira (08), da reunião virtual do Gabinete de Crise do governo do RS. Melo representa o Granpal (Consórcio dos Municípios da Região Metropolitana de Porto Alegre), do qual é presidente.

“Com muita responsabilidade e trabalho forte de fiscalização e conscientização, acreditamos que é possível ampliar o funcionamento das atividades, respeitando os protocolos. Seguiremos com prioridade máxima para fortalecer o atendimento de saúde e batalhando por mais vacinas”, destacou Melo.

Conforme acordado com o governador, Melo indicou para colaborar nos debates do comitê técnico o secretário municipal Extraordinário de Enfrentamento ao Coronavírus, Cesar Sulzbach, o diretor da Vigilância em Saúde, Fernando Ritter, e a diretora-geral do Hospital de Pronto Socorro, Tatiane Breyer.

A prefeitura também formalizou ao governo estadual as ações do Plano de Trabalho da Fiscalização de Porto Alegre. A fiscalização no município está prevista no artigo 28 do Decreto 20.889/2021. Para realizar esse trabalho, a Capital conta com 510 servidores (guardas municipais e guardas parques) e 657 agentes de fiscalização, além do apoio da Brigada Militar.

A orientação da prefeitura é que o trabalho seja focado em ações educativas, orientações sobre a legislação sanitária e os protocolos do distanciamento controlado. O plano de trabalho prevê as seguintes ações:

– Fiscalizar as medidas legais e sanitárias;
– Intensificar a atuação dos agentes, com prioridade para as praças, parques, estabelecimentos comerciais e de serviços;
– Orientar e distribuir máscaras de proteção individual para a população que não estiver utilizando-as, orientando quanto ao uso e aplicando as penalidades estabelecidas pela legislação vigente, quando for o caso;
– Agir de forma preventiva e fiscalizatória.

O Sul