Siga o Porto Alegre 24 Horas no Google News Entre no grupo do Whatsapp

O senador Jorge Kajuru (Cidadania-GO) divulgou, nesta segunda-feira (12/4), outro trecho da conversa que teve com o presidente Jair Bolsonaro (sem partido), na qual trataram da CPI da Covid.

Em entrevista na rádio Bandeirantes, Kajuru exibiu uma parte do áudio em que Bolsonaro diz que iria “sair na porrada” com o senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP), autor do pedido de instalação da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para investigar ações do governo federal na pandemia de Covid-19.

“Se você [Kajuru] não participa [da CPI], vem a canalhada lá do Randolfe Rodrigues, vai participar e vai começar a encher o saco. Daí vou ter que sair na porrada com um bosta desse”, diz Bolsonaro na gravação.

Kajuru afirmou ter tentado preservar seu colega de Senado e considerou desnecessária a divulgação do trecho no qual o mandatário ofende o senador amapaense, que é líder da oposição na Casa.

Em sua conta do Twitter, o senador Randolfe Rodrigues respondeu. “A violência costuma ser uma saída para os covardes que têm muito a esconder. Não irão nos intimidar! Especialmente porque sabemos que a fraqueza desse governo está em todos os âmbitos”, escreveu no post.

Veja a publicação:

Bolsonaro reclama

Bolsonaro reclamou, na manhã desta segunda, da gravação e divulgação de conversa com Kajuru. Apesar da indignação, o mandatário do país afirmou que falou de outras coisas no diálogo e pediu a publicação dos demais trechos.

“Eu fui gravado numa conversa telefônica, tá certo? A que ponto chegamos no Brasil aqui?”, iniciou Bolsonaro, ao dialogar com apoiadores na saída do Palácio da Alvorada.

Uma pessoa que estava no local classificou o ato como vazamento. O chefe do Executivo respondeu: “Não é vazar, é te gravar. A gravação é só com autorização judicial. Agora, gravar o presidente e divulgar… E outra: só para controle, falei mais coisa naquela conversa lá. Pode divulgar tudo da minha parte, tá?”

O senador afirmou ao jornal O Estado de S. Paulo que avisou ao presidente que publicaria a conversa com 20 minutos de antecedência. Pontuou ainda que o mandatário não tentou impedir a publicação. Segundo o parlamentar, Bolsonaro teria dito: “Tudo bem, tudo que falei está falado”.

No diálogo, divulgado pelas redes sociais de Kajuru na tarde de domingo (11/4), o chefe do Executivo defende que o parlamentar peça a ampliação da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para que os governadores e prefeitos também sejam investigados.

Assista:

Metrópoles