Siga o Porto Alegre 24 Horas no Google News Entre no grupo do Whatsapp

Tarcísio Gomes de Freitas, ministro da Infraestrutura, afirmou que as mudanças no Código de Trânsito Brasileiro (CTB) pretendem deixar a legislação menos burocrática e mais rigorosa. As medidas foram sancionadas pelo presidente Jair Bolsonaro no ano passado e entraram em vigor na segunda-feira (12/4).

A conversão livre à direita mesmo quando o sinal está vermelho é uma das novas normas.

Entretanto, na prática, a mudança pode não surtir o efeito desejado. O motorista pode “ignorar” o semáforo fechado quando for virar à direita em alguns cruzamentos. Alguns países, como Canadá, e alguns estados dos Estados Unidos usam a mediada como forma de desafogar o trânsito.

Mas a medida só é valida para cruzamentos que tiverem uma placa indicando a manobra. Na realidade brasileira, ainda não existe oficialmente a sinalização.

O Detran-SP informou que “é possível que o órgão de trânsito instale placas de indicação do tipo educativas, com a informação ‘conversão à direita liberada no semáforo vermelho”.

Ou seja, nem todas as vias permitem a conversão livre, então é importante que o motorista fique atento a sinalização para verificar se o movimento é autorizado.

Caso haja pedestres cruzando a rua, a preferência sempre será deles, por isso, a ação pode ser perigosa em vias movimentadas.

“Muitas vezes, as faixas de pedestres estão localizadas antes das interseções. Será que as pessoas serão vistas a tempo pelo motorista que deseja realizar a conversão? Pontos como esses precisam ser levados em consideração ao escolher qual cruzamento terá a indicação”, afirma Giovana Claude, mestre em transportes pela Universidade de Brasília.

Claude e o Dentra-SP concordam que a medida pode ajudar o trânsito em locais que a contenção seja desnecessária.

A mestra observa que a regra deve ser devidamente respeitada. Já o órgão acredita que as pessoas possam levar um tempo até se acostumarem com a nova legislação, e que consequentemente, o perigo de atropelamentos diminua.

Ressalta-se, que caso o motorista execute a conversão no sinal vermelho onde não há sinalização, estará cometendo uma infração gravíssima, com multa de R$ 293,47, além do risco de colidir com o veículo ou atropelar alguém. (Metrópoles)