Foto: Silvio Avila/HCPA

Taxa de ocupação de UTIs em Porto Alegre fica abaixo de 100% pela 1ª vez desde 2 de março

Hospital de Clínicas de Porto Alegre atinge 116% de ocupação de leitos de CTI nesta terça-feira (2).

Compartilhe esta notícia

Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on email
Share on whatsapp

Do Sul21

O painel de monitoramento das UTIs atualizado pela Prefeitura de Porto Alegre aponta que, no início da tarde desta segunda-feira (12), a taxa de ocupação das unidades de terapia intensiva dos hospitais da cidade está abaixo de 100% pela primeira vez desde o dia 2 de março.

De acordo com o painel, às 14h, a taxa de ocupação geral das UTIs da cidade estava em 99%, com 991 leitos ocupados para 1.004 leitos operacionais. Entre os leitos ocupados, 652 são destinados a pacientes que testaram positivo para covid-19 e 27 para pacientes que ainda estão sob suspeita de contaminação pelo vírus, totalizando 679.

Segundo dados da Prefeitura, o maior número de pacientes com covid-19 internados simultaneamente em leitos de UTI da cidade foi registrado no dia 25 de março, 870. Isso significa uma queda de 25% no número de pacientes confirmados de covid-19 nas UTIs da cidades entre 25 de março e esta segunda-feira.

Contudo, diversos hospitais da cidade ainda apresentam superlotação e estão operando acima de sua capacidade. O Hospital Nossa Senhora da Conceição, o segundo maior a atender exclusivamente pacientes da rede pública de saúde, registrava 144,07% de ocupação às 14h. O Hospital Moinhos de Vento, um dos principais da rede privada da cidade, operava com 130,30% de ocupação de UTIs. A maior taxa de ocupação é registrada no Hospital Femina, 150%, mas a instituição não atende pacientes de covid-19.

A taxa de ocupação das UTIs na cidade superou a marca de 100% pela primeira vez em 27 de fevereiro e oscilou nos dias seguintes até ser superada novamente no dia 2 de março, permanecendo acima dos 100% por todo o mês de março e nos primeiros 11 dias do mês de abril.