Foto: Cristine Rochol/PMPA

Covid-19: vacinação abre para pessoas a partir de 56 anos com comorbidades

Atendimento ocorre das 8h às 17h, em 32 unidades de saúde

Compartilhe esta notícia

Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on email
Share on whatsapp

A prefeitura abre a partir desta quarta-feira, 5, a vacinação da primeira dose contra Covid-19 para pessoas com doenças crônicas e comorbidades com 56 anos ou mais, previstas na fase 1 do Plano Nacional de Vacinação (veja lista abaixo). O atendimento ocorre das 8h às 17h, em 32 unidades de saúde. Todos devem apresentar documento de identidade com CPF e comprovante de residência em Porto Alegre, além da documentação relativa a cada comorbidade. As vacinas oferecidas para primeira dose são da AstraZeneca/Fiocruz e da Pfizer.

Pessoas com 56 ou mais com as seguintes comorbidades podem se vacinar:
– Diabetes
– Pneumopatias crônicas graves (ex.: asma)
– Hipertensão arterial *
– Doenças cardiovasculares (ex.: insuficiência cardíaca, hipertensão pulmonar, síndromes coronarianas, arritmias cardíacas, cardiopatias congênitas, dispositivos cardíacos implantados)
– Doença cerebrovascular (ex.: AVC)
– Doença renal crônica
– Imunossuprimidos (ex.: transplantados, pessoas com HIV, pacientes oncológicos)
– Hemoglobinopatias graves
– Obesidade mórbida
– Cirrose Hepática

Além disso, continua a aplicação da primeira dose nos grupos anteriores, iniciada sexta-feira:
– Pessoas com síndrome de down maiores de 18 anos
– Gestantes e puérperas (que passaram há menos de 45 dias pelo parto) com alguma comorbidade, maiores de 18 anos
– Pessoas com deficiência permanente cadastradas no programa de Benefício de Prestação Continuada (BPC) de 55 a 59 anos
– Pessoas vivendo com HIV entre 55 e 59 anos
– Público em geral com 60 anos ou mais

Comprovação – Documento preferencial a ser apresentado é um laudo médico descrevendo o problema de saúde. Alguns agravos também podem ser comprovados com prescrição de medicamentos de uso contínuo, como hipertensão, diabetes, doença pulmonar obstrutiva crônica ou asma.

Orientações – A Secretaria Municipal de Saúde pede que a população leve cópia do atestado médico junto com o original ou receita com medicamentos de uso contínuo. A cópia ficará na unidade de saúde para registro. Vale para todos os públicos listados nas comorbidades acima, menos para pessoas com Síndrome de Down. Gestantes e puérperas também podem levar cópia da carteira de vacinação da gestante, além da comprovação da comorbidade.

*Entenda que tipos de hipertensão estão contemplados nesta fase

– Hipertensão Arterial Resistente (HAR): quando a pressão arterial permanece acima das metas recomendadas com o uso de três ou mais anti-hipertensivos de diferentes classes, em doses máximas preconizadas e toleradas, administradas com frequência, dosagem apropriada e comprovada adesão ou pressão arterial controlada com uso de quatro ou mais anti-hipertensivos.

– Hipertensão arterial estágio 3: pressão arterial sistólica igual ou maior a 180 e/ou diastólica igual ou superior a 110, independente da presença de lesão em órgão-alvo (cérebro, coração, vasos sanguíneos, olhos, rins) ou comorbidade.

– Hipertensão arterial estágios 1 e 2: com lesão em órgão-alvo (cérebro, coração, vasos sanguíneos, olhos, rins) e/ou comorbidade. Pressão sistólica entre 140 e 179 e/ou diastólica entre 90 e 109 na presença de lesão em órgão-alvo e/ou comorbidade.