Foto: Câmara de Vereadores/Santa Rosa

Mais três regiões do RS recebem sinais de Alerta devido ao aumento da contaminação por coronavírus

A região de Santa Rosa se junta a outras sete que registram aumento da contaminação por covid-19

Compartilhe esta notícia

Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on email
Share on whatsapp

Do Sul21

Depois de o Governo do Estado ter emitido Alerta para cinco regiões do Rio Grande do Sul na terça-feira (18), mais três regiões receberam, nesta quinta-feira (20), o mesmo sinal do Gabinete de Crise. Assim, as regiões covid de Palmeira das Missões, Santa Rosa e Uruguaiana se juntam às regiões de Cachoeira do Sul, Cruz Alta, Ijuí, Passo Fundo e Santo Ângelo, e devem adotar medidas para conter o avanço da pandemia.

O Alerta integra o novo sistema 3As — Aviso, Alerta e Ação — de monitoramento da crise do coronavírus no RS. As regiões de Palmeira das Missões, Santa Rosa e Uruguaiana já haviam recebido Avisos na última terça, porém, devido à piora em indicadores da pandemia, o governo estadual decidiu formalizar o pedido para que as regiões passem para a Ação. Agora as três regiões terão 48 horas para apresentarem suas medidas.

O GT Saúde também havia recomendado um quarto Alerta para a região de Erechim, mas o Gabinete de Crise definiu pela emissão de Aviso para a associação regional e seus respectivos municípios. Erechim apresenta um crescimento de 24% de novos casos de covid-19 entre os dias 11 e 18 de maio, quando a incidência por 100 mil habitantes ainda se encontrava no mesmo patamar do número do Estado. Segundo o governo, os indicadores preocupam, mas a região ainda não será obrigada a encaminhar um plano de Ação.

Por sua vez, as regiões de Cachoeira do Sul, Cruz Alta, Ijuí, Passo Fundo e Santo Ângelo têm até esta quinta para que as cinco associações regionais e respectivas prefeituras apresentem suas propostas de Ação. Se a resposta for considerada adequada, a proposta é aplicada imediatamente e a região segue sendo monitorada pelo GT Saúde. 

Caso a resposta não seja adequada, o governo estadual poderá intervir e estipular ações  a serem seguidas.

“Lembrando que, agora, o Estado tem oito regiões em situação de Alerta entre as 21 regiões Covid, e que pelo menos outras oito já receberam Avisos. Diante dessa situação, é importante que a população não relaxe nos cuidados, que, inclusive, redobre as medidas de precaução, como uso da máscara, do álcool em gel, ventilação dos ambientes e, principalmente, evite aglomerações”, disse o governador Eduardo Leite (PSDB), em vídeo divulgado após a decisão do Gabinete de Crise quanto aos novos comunicados.

“Estamos observando em outros Estados, como o Paraná, e na região, como Argentina e Uruguai, um aumento de casos, por isso é importante que todos se cuidem. Podemos estar diante de um crescimento no número de casos em todo o Estado, o que neste momento foi especialmente detectado nestas regiões, mas é importante que todos possam se cuidar, de si mesmos e de todos a sua volta”, completou.

Alertas confirmados nesta quinta (20):

Uruguaiana

A cidade da fronteira teve aumento expressivo na incidência de novos casos, saindo de 277 casos por 100 mil habitantes no dia 12 de maio para 359 casos no dia 18 de maio. Enquanto o Rio Grande do Sul teve redução de 2,3% na incidência de novos casos, a região de Uruguaiana apresentou aumento de 29,6% no período.

Nas internações em leitos clínicos, entre os dias 6 de maio e 18 de maio, a região apresentou uma variação de 23%, saindo de 128 internações de suspeitos e confirmados com covid-19 para 158 internações no período. Em leitos de UTI, a taxa de ocupação ultrapassou os 100%.

Palmeira das Missões

A região de Palmeira das Missões também teve um salto no número de novos casos por 100 mil habitantes. O governo estadual destaca o aumento de incidência semanal de novos casos de covid-19, que passou de 194 casos, em 9 de maio, para 287 em 18 de maio, rum aumento de 47,9%.

Além disso, houve aumento no número de internados em leitos clínicos, passando de 49 para 92 pacientes entre suspeitos e confirmados no mesmo período. A taxa de ocupação em leitos de UTI superou os 100% em 18 de maio.

Santa Rosa

Na última semana, até 18 de maio, Santa Rosa apresentou uma subida considerável no número de casos confirmados de covid-19, com aumento de 28,7%. Como resultado, a incidência partiu de 194 casos no dia 5 de maio para 316 novos casos por 100 mil habitantes nos últimos sete dias.

A taxa de ocupação de leitos de UTI se encontra próxima ao topo da série histórica da região desde o início da pandemia, acima de 95%. Além disso, a Macrorregião Missioneira está com suas três regiões em alerta.