Foto: Divulgação

ONG Somos oferece serviços à comunidade durante a pandemia, em Porto Alegre

O serviço presencial ocorre todas às terças e sextas-feiras, na sede da Somos, em Porto Alegre.

Compartilhe esta notícia

Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on email
Share on whatsapp

Do Sul21

A ONG Somos – Comunicação, Saúde e Sexualidade vem prestando diferentes serviços para a população LGBTI+ e vivendo com HIV/Aids de Porto Alegre (RS) e região. A Somos é uma das organizações LGBTI+ mais antigas do Rio Grande do Sul, com 20 anos de atuação, e procurou adaptar sua atividades durante a pandemia. Desde março deste ano, a equipe voluntária da ONG, composta por ativistas e residentes da área de saúde mental coletiva da UFRGS, oferece um serviço de acolhimento jurídico e em saúde mental nas modalidades presencial e virtual.

O serviço presencial ocorre todas às terças e sextas-feiras, das 9h às 17h, na sede da Somos, que fica na Rua Uruguai, 300, sala 101, no bairro Centro Histórico em Porto Alegre. Os atendimentos respeitam as medidas sanitárias contra a covid-19. Para quem não consegue sair de casa e ir até o Centro,existe a opção de acolhimento online, marcado previamente pelo WhatsApp no número (51) 3026 0070. O serviço está disponível também para pessoas egressas do sistema prisional ou em cumprimento de penas e medidas alternativas.

“Neste momento de pandemia, estamos vendo os efeitos diretos da miséria e da falta de acesso a direitos nas populações com as quais trabalhamos. Infelizmente, não temos visto movimentos concretos do poder público para dar conta destas demandas, então assumimos esta responsabilidade também para pressionar o Estado a enxergar que é necessário pensar políticas públicas específicas para LGBTI+ e pessoas vivendo com HIV/Aids”, explica o coordenador do Núcleo de Justiça da Somos, Guilherme Ferreira.

Algumas demandas recorrentes do serviço e que podem ser também problemas seus ou de algum familiar ou conhecido:

  • orientações sobre direitos das pessoas com HIV/Aids
  • orientações para retificação de dados pessoais de pessoas trans em cartório
  • encaminhamento para serviços de saúde do município ou outras entidades da rede
  • acolhimento em saúde mental para situações de sofrimento

A ONG está articulando também uma parceria com o Centro de Referência em Direitos Humanos, Relações de Gênero, Diversidade Sexual e Raça (CRDH) do Núcleo de Pesquisa em Sexualidade e Relações de Gênero (Nupsex), com objetivo de compartilhar e ampliar o espaço de acolhimento em saúde mental.

Grupo de convivência para pessoas LGBTI+

Já o grupo de convivência LGBTEncontros+, gerido pelo Núcleo de Saúde da Somos, é uma opção para quem se sente sozinho durante a pandemia e busca um lugar de identificação e trocas com outras pessoas. O projeto consiste em encontros quinzenais realizados pela plataforma Zoom, sempre às quintas-feiras, das 19h às 20h.

“Sabemos que pessoas LGBTI+ por muitas vezes têm uma rede de apoio mais frágil e que acaba sendo mais prejudicada nesse momento de pandemia. O isolamento e distanciamento social, pode se tornar um isolamento afetivo e isso pode ser perigoso para a nossa saúde mental. Precisamos nos cuidar cada vez mais como comunidade LGBTI+, nos fortalecer e nutrir. E um espaço de grupo, mesmo que virtual, proporciona trocas e acolhimento”, afirma Manoela Medeiros, Coordenadora do Núcleo de Saúde da ONG Somos.

As próximas datas do LGBTEncontros são 20 e 27 de maio, 17 de junho e 01º de julho. Para participar basta solicitar o link de acesso pelo WhatsApp ou pelos perfis do Instagram (@ongsomos) ou do Facebook (@somosbr), não é necessário ter participado dos encontros anteriores.

(*) Com informações da assessoria de comunicação da Somos.