Foto: Reprodução

Vídeo: Melo pede desculpas por falta de 2ª dose da CoronaVac e diz que vai passar a reservar vacinas

Prefeito Sebastião Melo pediu desculpas à população por atraso na aplicação da segunda dose da CoronaVac

Compartilhe esta notícia

Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on email
Share on whatsapp

Do Sul21

O prefeito de Porto Alegre, Sebastião Melo (MDB), publicou na tarde desta quinta-feira (6), em suas redes sociais, um vídeo em que pede desculpas à população de Porto Alegre pelos problemas que envolveram a aplicação da segunda dose da vacina Coronavac na Capital.

“É da grandeza humana, quando se comete equívocos, pedir desculpas. E eu quero pedir desculpas a todos que estiveram ontem nas filas dos postos de saúde, também no nosso drive-thru, e não puderam ser vacinados”, disse Melo, ao lado do secretário municipal de Saúde, Mauro Sparta, e do diretor de Vigilância em Saúde da secretaria, Fernando Ritter.

Segundo Melo, a Prefeitura foi induzida a erro pelo Ministério da Saúde. “Lá atrás, o Ministério da Saúde, como vocês acompanharam, nos recomendou de que não guardasse a segunda dose e de que aplicássemos toda a vacina que aqui chegasse, e assim nós procedemos. E, por isso, aconteceu o que aconteceu ontem, onde faltou vacina, não só em Porto Alegre, no Rio Grande, como em todo o Brasil, da segunda dose”, disse.

O prefeito afirmou ainda que, diante do ocorrido, tomou a decisão nesta quinta de que a gestão municipal irá fazer a reserva das doses recebidas das vacinas da Pfizer e CoronaVac para a segunda rodada de aplicação. “Todas as doses que chegarem, nós vamos guardar a segunda dose para não acontecer de novo isso”, disse.

Porto Alegre começou a registrar falta de vacinas disponíveis para a aplicação da segunda dose da CoronaVac no mês de abril. O problema levou a Prefeitura a anunciar, no dia 27 de abril, a suspensão da aplicação da segunda dose da vacina, sem previsão de retomada. Com a chegada de novas remessas no início desta semana, a aplicação da segunda dose de CoronaVac para as pessoas que tinham recebido a primeira aplicação há mais de 28 dias foi retomada na quarta-feira (5).

Contudo, o número de doses disponíveis ontem foi muito inferior à demanda em atraso, o que gerou filas nos postos de saúde e acabou motivando uma nova suspensão da aplicação da segunda dose, sem que milhares de pessoas conseguissem completar o ciclo de imunização.