Foto: Alex Rocha | PMPA

Prefeitura consegue cumprir cronograma de coleta desta quinta-feira

Ao todo, foram utilizados 77 caminhões da prefeitura e de parceiros e 250 pessoas trabalham na força-tarefa.

Compartilhe esta notícia

Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on email
Share on whatsapp

Nesta quinta-feira, 10, a prefeitura, por meio da Secretaria Municipal de Serviços Urbanos (SMSUrb), deu continuidade à força-tarefa para normalizar a coleta domiciliar na cidade. As equipes conseguiram cumprir todo o cronograma do dia em condições normais. Em relação aos resíduos que não foram recolhidos na última terça-feira, 8, a prefeitura atendeu 83% da demanda. A estimativa é que a coleta seja normalizada até este sábado.

Devido à paralisação dos funcionários da B.A. Meio Ambiente Ltda. na última terça, a prefeitura precisou deslocar equipes e caminhões de outros setores para realizar a coleta domiciliar. Com isso, os serviços de poda, conservação de vias e combate aos focos de descarte irregular do DMLU foram redirecionados para a ação.

Ao todo, foram utilizados 77 caminhões da prefeitura e de parceiros e 250 pessoas trabalham na força-tarefa. A expectativa é reforçar a frota com mais caminhões nos próximos dias.

Não há débitos entre o Departamento Municipal de Limpeza Urbana (DMLU) e a B.A. Meio Ambiente. A prefeitura, por meio do DMLU, suspendeu o contrato com a B.A. Meio Ambiente Ltda. A decisão foi publicada em edição extra do Diário Oficial de Porto Alegre (Dopa) na noite desta quarta-feira, 9. A empresa tem 15 dias para apresentar a defesa.

Coleta Domiciliar – serviço da coleta domiciliar porta a porta compreende 42 setores diurnos e seis roteiros em vilas além de mais 21 setores noturnos, totalizando 48 caminhões no turno do dia e 21 caminhões no turno da noite. A prefeitura pagava em torno de R$ 4 milhões mensais para a empresa B.A Meio Ambiente que fazia esta coleta na Capital. (PMPA)