Anvisa investiga morte de adolescente que tomou vacina da Pfizer – Porto Alegre 24 horas

Anvisa investiga morte de adolescente que tomou vacina da Pfizer

Agência diz que até o momento não há evidências que indiquem relação da morte com o imunizante
Foto: REUTERS/Lucy Nicholson

Compartilhe esta notícia

Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on email
Share on whatsapp

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) investiga o caso da morte de uma adolescente de 16 anos após aplicação da vacina da Pfizer.

A Agência foi informada nesta quarta-feira, 15, que, no dia 2 de setembro, ela teria sofrido uma reação adversa grave após uso da vacina contra a covid-19.

Em nota, a Anvisa diz não ver ainda relação causal definida entre a morte e a administração da vacina.

“Os dados recebidos ainda são preliminares e necessitam de aprofundamento para confirmar ou descartar a relação causal com a vacina”, afirma.

Segundo a Agência, seus técnicos já começaram a avaliação e a comunicação com outras autoridades públicas para identificar casos de eventos adversos graves pós-vacinação de adolescentes.

Entretanto, com os dados disponíveis até o momento, a Anvisa diz que não existem evidências que subsidiem ou demandem alterações nas condições aprovadas para a vacina.

A Anvisa também vai fazer uma reunião com a empresa Pfizer e os responsáveis pela investigação do caso no estado, além do Centro de Informações Estratégicas em Vigilância em Saúde (Cievs) nacional para obter mais informações.

A Agência ressalta que todas as vacinas autorizadas e distribuídas no Brasil estão sendo monitoradas continuamente pela vigilância diária das notificações de suspeitas de eventos adversos.

Porto Alegre mantém aplicação de vacina em adolescentes

Nesta sexta-feira, 17, será mantida em Porto Alegre a aplicação da primeira dose para todas as pessoas com 15 anos ou mais e a dose de reforço em idosos com 70 anos ou mais. Também continua a vacinação da terceira dose para imunossuprimidos com esquema vacinal completo há pelo menos 28 dias. Adolescentes acima de 12 anos com comorbidades também seguem recebendo as doses. A imunização ocorre em 58 pontos. São 19 farmácias e 36 unidades de saúde. Destas, 30 terão vacinação em turno estendido (após as 17h). Também haverá Rolê da Vacina no Largo Glênio Peres, das 9h às 17h, e pontos de vacinação no Bourbon Wallig e Shopping João Pessoa.

Para receber a primeira dose, todos os públicos devem apresentar documento de identidade com CPF. Para profissionais de saúde ou da educação, é preciso documento que comprove o vínculo de trabalho na Capital. No caso dos adolescentes com comorbidades, é necessário comprovar a condição (receita, laudo de exame, laudo ou relatório médico, etc).

Segunda dose – O intervalo de aplicação das doses da Pfizer/BioNTech é de oito semanas. Podem buscar a segunda dose pessoas vacinadas até 23 de julho. A segunda dose da Pfizer será aplicada em 19 farmácias parceiras e 36 unidades de saúde, além do Largo Glênio Peres, Shopping João Pessoa e Bourbon Wallig.

Com relação à segunda dose de Coronavac/Butantan e Oxford/AstraZeneca, será mantido o intervalo de 28 dias e dez semanas, respectivamente. Assim, quem recebeu a primeira dose até 20 de agosto (Coronavac) e 9 de julho (Oxford) já pode completar o esquema vacinal. Para segunda dose, é necessário levar identidade com CPF e carteira com registro da primeira aplicação.

Dose de reforço – Poderão receber a dose de reforço pessoas com 70 anos ou mais vacinados com a segunda dose até 17 de março e pessoas de todas as idades com alto grau de imunossupressão, com esquema vacinal completo há pelo menos 28 dias. São considerados os seguintes critérios para a aplicação da dose de reforço em imunossuprimidos:

– Imunodeficiência primária grave
– Quimioterapia para câncer
– Transplantados de órgão sólido ou de células tronco hematopoiéticas (TCTH) em uso de drogas imunossupressoras.
– Pessoas vivendo com HIV/Aids
– Uso de corticóides em doses maiores de 20 mg/dia de prednisona, ou equivalente, por mais de 14 dias.
– Uso de drogas modificadoras da resposta imune
– Pacientes em hemodiálise
– Pacientes com doenças imunomediadas inflamatórias crônicas (reumatológicas, auto inflamatórias, doenças intestinais inflamatórias)

Para receber a terceira dose, imunossuprimidos devem apresentar documento de identificação, carteira de vacinação com o registro das duas doses e comprovante da condição de saúde, por meio de atestado médico, nota de alta hospitalar ou receita de medicação.

Serviço da vacinação

O quê: primeira dose contra a Covid-19
Público: pessoas com 15 anos ou mais
Onde: em 36 unidades de saúde, 19 farmácias parceiras e três pontos de vacinação (Bourbon Wallig, Largo Glênio Peres e Shopping João Pessoa)
Endereços e horários: confira no link

O quê: segunda dose da Coronavac/Butantan
Público: pessoas que receberam a primeira dose há 28 dias
Onde: em 15 unidades de saúde, Largo Glênio Peres e Shopping João Pessoa
Endereços e horários: confira no link
Onde: App 156+POA (agendas para a Unidade Bananeiras)

O quê: segunda dose da AstraZeneca/Oxford
Público: pessoas que receberam a primeira dose há dez semanas
Onde: em 33 unidades de saúde, Largo Glênio Peres e Shopping João Pessoa
Endereços e horários: confira no link
Onde: App 156+POA (agendas para as unidades Belém Novo, Diretor Pestana, Nossa Senhora de Belém, Santo Alfredo, São Cristóvão e Vila Jardim)

O quê: segunda dose da Pfizer/BioNTech
Público: pessoas que receberam a primeira dose há oito semanas ou mais
Onde: em 36 unidades de saúde, 19 farmácias parceiras e três pontos de vacinação (Bourbon Wallig, Largo Glênio Peres e Shopping João Pessoa)
Endereços e horários: confira no link

O quê: terceira dose (dose de reforço)
Público: idosos com 70 anos ou mais que receberam a segunda dose há seis meses ou mais e imunossuprimidos
Onde: em 36 unidades de saúde, 19 farmácias parceiras e três pontos de vacinação (Bourbon Wallig, Largo Glênio Peres e Shopping João Pessoa)
Endereços e horários: confira no link

Nós usamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência em nossos serviços, personalizar publicidade e recomendar conteúdo de seu interesse. Para mais informações, incluindo como configurar as permissões dos cookies, consulte a nossa nova Políticas de privacidade