Foto: Foto: Tiago Baldasso/IGP

Polícia Civil conclui inquérito sobre desabamento de deque que matou uma jovem em Porto Alegre

A tragédia ocorreu durante uma festa na Ilha das Flores, em julho

Compartilhe esta notícia

Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on email
Share on whatsapp

A Polícia Civil concluiu o inquérito que apurou as responsabilidades no caso envolvendo a morte de uma jovem de 26 anos após o desabamento de um deque durante uma festa em um restaurante na Ilha das Flores, em Porto Alegre, ocorrido em julho.

O inquérito, remetido à Justiça na sexta-feira (10), foi apresentado em entrevista coletiva na manhã desta segunda-feira (13), no auditório do Palácio da Polícia, na Capital. Além da vítima fatal, 15 pessoas ficaram feridas na tragédia. Elas caíram nas águas do rio Jacuí.

“Após a realização de 47 depoimentos, perícias e análise documental, concluiu-se pelo indiciamento da proprietária do imóvel, do gerente do imóvel e de seu locatário pelos crimes de homicídio doloso e lesões corporais, ambos na modalidade dolo eventual. Também foram indiciados o organizador da festa e um bombeiro civil por homicídio e lesões culposas”, informou a polícia.

“Ainda, entre as cerca de 80 pessoas que estariam participando do evento, 38 foram identificadas e indiciadas com base no art. 268 do Código Penal, por descumprimento das medidas sanitárias preventivas do vírus da Covid-19”, concluiu a corporação.

A estrutura se rompeu devido ao excesso de peso, causado pela aglomeração no local. Havia pontos no entorno do deque que indicavam falhas de conservação.

O Sul