Vereadora de Porto Alegre é novamente ameaçada de morte: “Já não aguento mais” – Porto Alegre 24 horas

Vereadora de Porto Alegre é novamente ameaçada de morte: “Já não aguento mais”

Bancada Negra da Câmara Municipal de Porto Alegre vem sendo constantemente ameaçada, via e-mail, por um anônimo que pertenceria a um grupo de ódio que faz ataques sistemáticos na internet
Foto: Reprodução/Twitter

Compartilhe esta notícia

Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on email
Share on whatsapp

A vereadora Daiana Santos (PCdoB), de Porto Alegre (RS), denunciou na noite desta quinta-feira (20) que recebeu uma nova ameaça de morte via e-mail. O autor da mensagem de ódio, com conteúdo racista, machista e lesbofóbico, seria o mesmo que ameaçou toda a Bancada Negra da Câmara Municipal da capital gaúcha em dezembro.

“Uma ameaça dessas covardes, que vem sendo recorrente a grupos e mulheres, negros e negras e LGBTQIAP+. Eu trago esse relato, já não aguento mais, o tempo todo, ficar indo à delegacia e tendo que me furtar no trabalho na rua. Por conta desse ato, eu tenho saído das agendas, a gente não tem segurança. Até então, a Câmara Municipal não apresenta nenhuma modificação que nos deixe tranquila para executar as tarefas aqui e, na rua, nem se fala”, desabafou Daiana em vídeo.

Segundo ela, a ameaça chegou ao seu e-mail na última segunda-feira (17). “Nós estamos falando de vereadores da Capital do Rio Grande do Sul. Eu me sinto insegura para executar essas tarefas, de forma que, até então, tem mudado a minha rotina”, relatou, cobrando investigação ampla sobre o caso e chamando atenção para o silêncio do prefeito de Porto Alegre, Sebastião Melo (MDB).

A vereadora lembrou, ainda, que a ameaça chegou ao seu e-mail justamente um dia após o programa Fantástico mostrar, em reportagem, o crescimento no número grupos neonazistas no Brasil.

“A nossa Mandata não irá se curvar a essas ameaças levianas de grupos neonazistas, que crescem o seu número de adeptos no país, aliados com a conivência de um governo que apoia isto”, pontuou.

Ameaças constantes

Integrantes da chamada Bancada Negra da Câmara Municipal de Porto Alegre (RS) foram ameaçados de morte no dia 6 de dezembro. A mensagem de ódio, racista, homofóbica e lesbofóbica foi encaminhada, via e-mail institucional, para quatro vereadoras e um vereador.

O autor dos ataques e da ameaça, além das ofensas contra os parlamentares, menciona armas e descreve a maneira pela qual cumpriria a ameaça. O criminoso afirma, ainda, que mora no Rio de Janeiro e que viajaria para Porto Alegre com uma “passagem só de ida”.

A Bancada Negra da Câmara de Porto Alegre é composta pelas vereadoras Daiana Santos (PCdoB), Karen Santos (PSOL), Bruna Rodrigues (PCdoB), Laura Sito (PT) e pelo vereador Matheus Gomes (PSOL).

Os integrantes da bancada registraram boletim de ocorrência (BO) na Delegacia de Repressão aos Crimes Informáticos da Polícia Civil de Porto Alegre.

A intimidação contém a mesma assinatura da ameaça mais recente feita contra Daiana Santos: RWA. Os vereadores suspeitam que a autoria seja do grupo de ódio Dogolachan, criado em 2013, e responsável por inúmeras ameaças em 2020.

Matheus Gomes (PSOL) também recebeu e-mail com ameaças, vindas desta mesma conta, no final de dezembro.

Confira os parlamentares ameaçados até agora pelo grupo de ódio

Até agora, quatro vereadoras e vereadores de Belo Horizonte (MG), Curitiba (PR) e Joinville (SC) – Duda Salabert (PDT), Caroline Dartora (PT), Alisson Julio (Novo) e Ana Lúcia Martins (PT), respectivamente -, duas deputadas federais, Talíria Petrone (PSOL) e Carla Zambelli (PSL), a deputada estadual Janaína Paschoal (PSL-SP), o ex-deputado Jean Wyllys e a prefeita de Bauru (SP), Suéllen Rosim (Patriota), foram alvos do mesmo grupo, segundo informações de Matheus Moreira, na Folha de S. Paulo. (Revista Fórum)

Mais noticias do Porto Alegre 24 horas

Nós usamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência em nossos serviços, personalizar publicidade e recomendar conteúdo de seu interesse. Para mais informações, incluindo como configurar as permissões dos cookies, consulte a nossa nova Políticas de privacidade