Aumento de casos de Covid no Rio Grande do Sul faz governo emitir avisos para todas as 21 regiões – Porto Alegre 24 horas

Aumento de casos de Covid no Rio Grande do Sul faz governo emitir avisos para todas as 21 regiões

A decisão do GT Saúde ocorreu devido ao aumento acelerado de casos confirmados de Covid-19 no RS.
Foto: Cristine Rochol/PMPA

Compartilhe esta notícia

Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on email
Share on whatsapp

Depois de nove semanas sem emissão de Avisos ou Alertas no Sistema 3As de Monitoramento, responsável pelo gerenciamento da pandemia no Rio Grande do Sul, o Grupo de Trabalho (GT) Saúde, após reunião realizada na terça-feira (17), emitiu Avisos para todas as 21 regiões Covid do Estado nesta quarta-feira (18). A emissão de Avisos pode ocorrer a qualquer momento, sem necessidade de deliberação por parte do Gabinete de Crise.

A decisão do GT Saúde ocorreu devido ao aumento acelerado de casos confirmados de Covid-19 no Estado, que praticamente duplicou nos últimos dez dias. Entre 7 e 17 de maio, a incidência acumulada passou de 113,7 a cada 100 mil habitantes para 223,2.

Ao contrário das últimas semanas, o aumento da contaminação teve reflexo no número de internados em leitos clínicos. Entre suspeitos e confirmados, houve um crescimento de 47% em apenas nove dias – 339 casos em 9 de maio para 521 em 18 de maio. O número de internados em UTIs por Covid-19 segue estável, fato já esperado devido à evolução natural da doença. No entanto, o GT Saúde espera aumento nas internações em UTIs nos próximos dias, sugerindo a avaliação pelos comitês regionais da utilização de máscaras em locais fechados.

Como o Estado também registra um elevado número de casos de outras doenças, entre elas a dengue, o aumento nas internações por Covid-19 causa preocupação ao GT Saúde.

Para evitar o aumento do contágio, o governo do Estado reforça a importância de que a população busque a dose de reforço da vacina contra a Covid-19. Cerca de 79,7% da população residente no Rio Grande do Sul está com o esquema vacinal primário (duas doses) completo, mas apenas 50,4% tomou a dose de reforço, completando o esquema vacinal.

Fonte: O Sul

Mais noticias do Porto Alegre 24 horas

Nós usamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência em nossos serviços, personalizar publicidade e recomendar conteúdo de seu interesse. Para mais informações, incluindo como configurar as permissões dos cookies, consulte a nossa nova Políticas de privacidade