Pai e filho são presos transportando mais de meia tonelada de agrotóxicos na BR 293
Search
Search
Foto: PRF/Divulgação

Pai e filho são presos transportando mais de meia tonelada de agrotóxicos na BR 293

Os presos disseram que adquiriram os herbicidas no Uruguai e os levariam para vender na região central do estado

Compartilhe esta notícia

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) prendeu, na madrugada desta terça-feira (21), dois homens e apreendeu um veículo que estava carregado com meia tonelada de agrotóxicos de origem estrangeira. A abordagem ocorreu próximo a BR 293, em Bagé, na Fronteira Oeste do Estado.

De acordo com a PRF, os presos, que são pai e filho, estavam em uma Fiat Doblo com placas de Rio Pardo, saindo de estrada vicinal e ingressando na BR 293, quando foram avistados pelos agentes e abordados.

Durante a abordagem, os policiais encontraram, no compartimento de carga, 502 quilos de agrotóxicos de origem estrangeira introduzidos ilegalmente no país.

O pai, 65 anos e natural de Candelária, e o filho, 34 anos e natural de Cachoeira do Sul, disseram que adquiriram os herbicidas no Uruguai e os levariam para vender na região central do estado. O filho já possuía antecedentes por direção perigosa, apropriação indébita e adulteração de sinal identificador de veículo.

Eles foram presos e encaminhados à polícia judiciária, com o veículo e os agrotóxicos apreendidos e responderão pelo crime de contrabando.

Agrotóxicos de origem estrangeira tem sua importação proibida para o país, pois não possuem registro nos órgãos competentes e não possuem nenhum controle sanitário. O uso destes produtos representam um risco ao meio ambiente e a agropecuária, pois há a ausência de procedência e eficácia desses produtos para o controle e combate às pragas; risco a saúde pela exposição a componentes desconhecidos, tanto dos usuários, durante a aplicação do produto, como também para os consumidores de alimentos; e risco ao meio ambiente, pela exposição da fauna e da flora às substâncias químicas desconhecidas, que podem causar mortes ou danos graves ao equilíbrio ambiental.

Cobertura do Porto Alegre 24 Horas

Quer ficar por dentro sobre as principais notícias do Brasil e do mundo? Siga o Porto Alegre 24 Horas nas redes sociais. Estamos no Twitter, no Facebook, no Instagram e no YouTube. Tem também o nosso grupão do Telegram e no Whatsapp.

Siga o Porto Alegre 24 Horas no GOOGLE News!