VÍDEO: Deputado gaúcho cita frase nazista ao votar contra feriado da Consciência Negra
Foto: Bruno Peres/PSL

VÍDEO: Deputado gaúcho cita frase nazista ao votar contra feriado da Consciência Negra

“Nada tem a ver com racismo, não se trata de algo contra os negros”, disse o deputado antes de evocar a frase infame inscrita por na entrada do campo de concentração de Auschwitz

Compartilhe esta notícia

O deputado gaúcho Bibo Nunes, do PL, provocou controvérsia ao evocar a frase infame inscrita na entrada do campo de concentração de Auschwitz, utilizada como argumento contra a implementação de um feriado nacional em homenagem à Consciência Negra.

“Nada tem a ver com racismo, não se trata de algo contra os negros. É simplesmente uma questão de não termos mais feriados no país. Já temos feriados em excesso aqui. O trabalho dignifica, o trabalho liberta”, declarou Nunes durante a sessão no plenário da Câmara nesta terça-feira (21/11), anunciando a posição contrária do PL ao projeto.

A placa de cinco metros com a inscrição em alemão “arbeit macht frei”, que significa “o trabalho liberta”, ainda permanece na entrada de Auschwitz, na Polônia. Essa mesma frase foi difundida pelo regime nazista em campos de concentração na Alemanha e na Bélgica.

Veja a fala de Bibo Nunes

A proposta de estabelecer o feriado nacional da Consciência Negra seguirá em tramitação urgente na Câmara.

Atualmente, somente os estados do Alagoas, Amazonas, Amapá, Mato Grosso, São Paulo e Rio de Janeiro adotaram esse feriado. A adesão representa 1.260 municípios, equivalente a 29% das mais de 5.568 cidades do país. O Projeto de Lei 3268, apresentado em 2021, foi aprovado em caráter de urgência na Câmara dos Deputados nesta terça-feira (21) e seguirá para votação no plenário sem passar por comissões.

Cobertura do Porto Alegre 24 Horas

Quer ficar por dentro sobre as principais notícias do Brasil e do mundo? Siga o Porto Alegre 24 Horas nas redes sociais. Estamos no Twitter, no Facebook, no Instagram e no YouTube. Tem também o nosso grupão do Telegram.

Siga o Porto Alegre 24 Horas no GOOGLE News!