Polícia realiza buscas por culpados da morte de inspetor

Compartilhe esta notícia

Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on email
Share on whatsapp





A Polícia Civil desloca agentes de diversas delegacias do vale dos sinos e até um helicóptero nas buscas pelos criminosos responsáveis por atirar e matar o policial civil Leandro de Oliveira Lopes, de 30 anos, em São Sebastião do Caí, nesta manhã. O sub chefe da Polícia Civil, delegado Leonel Carivali lamentou a morte do colega que deixou uma filha de poucos meses.

“As buscas no local em relação aos suspeitos continuam com a equipe da Polícia Civil, como já tínhamos feito no momento da ação, e tentam localizar e prender os autores dessa morte. O procedimento em relação aos familiares e o atendimento que a Polícia Civil pode dar nesse momento, tão difícil para a família e para todos os policiais, está sendo realizado durante todo o dia”, comenta o Delegado.




O crime aconteceu durante uma operação da Delegacia de Homicídios contra uma quadrilha do tráfico de drogas investigada por uma série de homicídios. Um dos mandados seria cumprido em um sitio no interior do município, mas antes da chegada ao local, os bandidos já investiram com tiros de fuzil. Um deles, atingiu Leandro no peito, entre o colete e o ombro. O inspetor ainda foi encaminhado ao hospital mas não resistiu aos ferimentos.

“Tudo se apresenta como uma ação policial de risco em que todos os cuidados foram tomados. O tiro, em princípio, não atingiu a área protegida pelo colete, uma fatalidade sempre possível porque o colete não cobre todas as áreas do corpo”, explica.

Leandro foi o primeiro policial civil morto em ação no ano de 2018. Ainda assim, Leonel destacou os riscos presentes nestas operações contra grandes facções do tráfico que possuem armamento pesado.




“Há sempre esse risco de perda, mas nós temos alguns ferimentos confrontos com marginais e é algo inerente ao exercício da nossa atividade. Os policias são submetidos a esse grau de risco e nos preparamos para isso”.

O chefe da polícia civil, Delegado Emerson Wendt se manifestou através do Twitter lamentando a morte do colega. Segundo a polícia, as buscas seguem pela RS 124, estrada possivelmente utilizada na fuga pelos criminosos. Outras áreas da região rural de São Sebastião do Caí também são alvos de buscas. O responsável pelo tiro foi Valmir Ramos, de 41 anos. Ele havia fugido da cela da Delegacia de Pronto Atendimento de São Leopoldo, em 2016. Desde então é acusado de uma série de homicídios envolvendo a disputa por territórios do tráfico de drogas. (Band)