Siga o Porto Alegre 24 Horas no Google News Entre no grupo do Whatsapp

A fiscal Adriana Alves Dutra, que presenciou a morte de João Alberto Silveira Freitas, 40 anos, no supermercado Carrefour, na noite da última quinta-feira, foi presa esta terça-feira, segundo informações da Polícia Civil.

Adriana apresentou-se no Palácio da Polícia acompanhada por seu advogado. Ela filmou os vigilantes Magno Braz Borges e Giovane Gaspar da Silva espancarem João Alberto até a morte. Também aparece reclamando com um motoboy ao ver que ele gravava a cena, ameaçando “queimá-lo” na loja.

Em depoimento à polícia, ela disse que estava no setor de bazar quando foi chamada para atender a situação de um cliente que haveria se desentendido com uma funcionária. Seria, no caso, João Alberto, que teria conversado com uma vigia vestida de preto. A vigia distanciou-se do cliente, e afirmou, em seu depoimento, que ele tinha um “olhar intimidador”, de quem parecia que buscava começar uma briga. Neste momento, João Alberto foi escoltado pelos vigilantes e por Adriana para o estacionamento.

A mulher se apresentou nesta terça, achando que não seria presa, devido a lei eleitoral, mas como é residente em Alvorada e no município não possui segundo turno, ficou detida.