Líder de facção criminosa que matou seis rivais só neste ano está na cadeia – Porto Alegre 24 horas

Líder de facção criminosa que matou seis rivais só neste ano está na cadeia

Todos os crimes têm relação com o tráfico de drogas
Foto: Rodrigo Ziebell/SSP

Compartilhe esta notícia

Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on email
Share on whatsapp

Da GBC

Preso pelo 15° Batalhão de Polícia Militar (15° BPM) desde 11 de maio, a Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) de Canoas cumpriu mais dois mandados de prisão contra o líder de uma facção criminosa de Canoas. Aos 21 anos, em apenas cinco meses, ele matou 6 rivais na cidade, mas tem mais de 15 mortes nos antecedentes.

De acordo com a investigação, o criminoso que não teve o nome divulgado devido a Lei de Abuso de Autoridade, é acusado de duas mortes em janeiro, duas em abril e mais duas em maio. Todas têm relação com o tráfico de drogas e eram acertos de contas.

O criminoso foi reconhecido por testemunhas. Todas apontaram que ele agia sempre da mesma forma: com armamento pesado e sempre de calibre restrito como fuzis, pistolas 9mm e espingardas, ele matava os rivais nos bairros Estância Velha e Guajuviras.

O delegado Robertho Peternelli, ressalta que a parceria entre as forças de segurança e o depoimento de testemunhas foram essenciais para manter o criminoso na cadeia. Inclusive, ele reforça que a população pode continuar fazendo denúncias através do telefone: 0800 642 0121.

Prisão

A prisão foi durante a Operação Zero Killer, deflagrada com o objetivo de evitar homicídios e prender os criminosos envolvidos nessas ocorrências. Os policiais chegaram até o grupo após a ajuda do setor de inteligência do 15° BPM.

Na época, os policiais apreenderam: uma pistola colt super automática, uma pistola marca Taurus 58 HC Plus, uma pistola Canik PT9DA, uma pistola Bersa Thunder, uma espingarda calibre 12, sete carregadores calibre 9mm, 25 munições de calibre 38, 70 munições de calibre 380, 71 munições de calibre 9m, 57 munições de calibre 9mm e um simulacro de pistola. Além do armamento, também foram encontradas 562 pedras de crack, 30 peteca de cocaína, caderno de anotações, quatro balanças de precisão, um celular sansung, três celulares e certa quantia em dinheiro.

“Quem vir cometer crime na nossa área, a gente vai responder com muita força para impedir que isso volta a acontecer”, afirma o Tenente Coronel Jorge Dirceu Filho que comanda o 15° BPM em Canoas.

Nós usamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência em nossos serviços, personalizar publicidade e recomendar conteúdo de seu interesse. Para mais informações, incluindo como configurar as permissões dos cookies, consulte a nossa nova Políticas de privacidade