Foto: reprodução

Mais dois casos de ataque a carros a pedradas na Freeway são registrados

Polícia investiga grupo suspeito de realizar os crimes.

Compartilhe esta notícia

Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on email
Share on whatsapp

Da Agencia GBC

Mais dois motoristas registraram na Polícia Civil ataques a pedras na BR-290. As ocorrências foram no sábado (12), mesmo dia em que Munike Fernandes Krischke, de 45 anos, morreu após ser atingida por um paralelepípedo no peito.

Os casos são investigados pela 2ª Delegacia de Homicídios de Porto Alegre. A responsável, delegada Roberta Bertoldo, não tem suspeitos, mas investiga um grupo que tem realizado os crimes no mesmo trecho. Um dos casais chegou a pensar que tinha atropelado um cachorro, mas não pararam por ver a pedra na via.

A primeira alça de acesso da ponte antiga está sendo periciada. A polícia encontrou chaves michas, que são utilizadas para abrir carros no local. Câmeras da Empresa Pública de Transporte e Circulação (EPTC) também são utilizadas na investigação.