Foto: Freepik

Menina de 12 anos é resgatada de cárcere privado; ela foi achada trancada em casa com as pernas amarradas

A vítima estava há dois dias sem comer. A mãe é a principal suspeita dos maus-tratos

Compartilhe esta notícia

Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on email
Share on whatsapp

Policiais resgataram uma menina de 12 anos que era mantida em cárcere privado com as pernas amarradas e trancada dentro de casa. O caso ocorreu na última quarta-feira, 21, em Praia Grande, no litoral de São Paulo.

A adolescente estava há dois dias sem comer. A mãe é a principal suspeita dos maus-tratos.

Os PMs chegaram ao local após uma denúncia anônima. A menina estava amarrada pelas pernas com uma camiseta, sentada sobre um colchão. A porta estava trancada com dois cadeados.

A menina foi encaminhada à um abrigo até a Justiça avaliar e decidir se ela ficará sob a tutela de algum familiar ou se permanecerá na casa de acolhimento.

Violência contra crianças – como denunciar?

Para denunciar qualquer caso de violência sexual infantil, é necessário procurar o Conselho Tutelar, delegacias especializadas, autoridades policiais ou ligar para o Disque 100. A Polícia Civil do RS dispõe também dos fones (51) 2131.5700 (para Porto Alegre), 0800 642.6400 e (51) 9.8418.7814 (WhatsApp e Telegram).

Disque 100: mantido pelo Governo Federal, recebe, encaminha e monitora denúncias de violação de direitos humanos. A ligação pode ser feita de telefone fixo ou celular e é gratuita. Funciona 24 horas, mesmos aos finais de semana e feriados. A denúncia pode ser anônima.

Aplicativo “Proteja Brasil”: disponível para smartphones e tablets, o aplicativo gratuito, mantido pelo Governo Federal, recebe denúncias identificadas ou anônimas. Também disponibiliza os contatos dos órgãos de proteção nas principais capitais.

Conselho Tutelar: é o principal órgão de proteção a crianças e adolescentes. Há conselhos tutelares em todas as regiões. A denúncia pode ser feita por telefone ou pessoalmente, e as unidades estão funcionando em horários diferenciados.

Delegacias de Polícia: seguem abertas 24 horas. Tanto as delegacias comuns quanto as especializadas recebem denúncias de violência contra crianças e adolescentes.

Polícia Militar: em caso de emergência, disque 190. A ligação é gratuita e o atendimento funciona 24 horas.

Catraca Livre