Padrasto estuprava enteada de 4 anos dentro de casa na região metropolitana – Porto Alegre 24 horas

Padrasto estuprava enteada de 4 anos dentro de casa na região metropolitana

Os policiais apuram se o preso também compartilhava pornografia infantil
Foto: Reprodução | Jaime Zanatta | Agência GBC

Compartilhe esta notícia

Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on email
Share on whatsapp

Da GBC

Um analista de transporte foi preso na manhã desta terça-feira (23) pela Polícia Civil, no bairro Harmonia, em Canoas. Ele era um dos alvos da Operação Inocência deflagrada com o objetivo de prender pedófilos no município.

Confira nossos perfis no Instagram, TwitterFacebook e Telegram e tenha acesso a todas nossas notícias.

De acordo com a investigação feita pela Delegacia de Proteção a Criança e ao Adolescente (DPCA), o homem que não teve a identidade divulgada, é acusado de investigar as duas enteadas de 10 anos (do primeiro casamento) e a de 4 do atual casamento. Os crimes foram denunciados pela esposa que segue vivendo com ele e, inclusive, é mãe de um recém-nascido.

Conforme o delegado Pablo Queiroz Rocha, titular da DPCA, ele gravava os estupros. Agora, os policiais apuram se ele também compartilhava o material pela internet.

Ofensiva

Mais de 30 policiais participaram da 6ª fase da operação. Foram cumpridas cinco ordens judiciais em Canoas, Cachoeirinha e Novo Hamburgo. Quatro homens foram presos. Um deles, no Centro de Canoas, armazenava e compartilhava pornografia infantil. Ele também não teve o nome divulgado devido a Lei de Abuso de Autoridade. “O contexto criminoso da pedofilia é gravíssimo e a regional de Canoas realiza prioridade total contra esses crimes”, afirma o delegado Mário Souza, diretor da 2ª Delegacia de Polícia Regional Metropolitana (2ª DPRM).

Nós usamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência em nossos serviços, personalizar publicidade e recomendar conteúdo de seu interesse. Para mais informações, incluindo como configurar as permissões dos cookies, consulte a nossa nova Políticas de privacidade