Quadrilha que realizava caça ilegal, tráfico de armas e de animais silvestres é presa no RS – Porto Alegre 24 horas

Quadrilha que realizava caça ilegal, tráfico de armas e de animais silvestres é presa no RS

Foram cumpridos 44 mandados de busca e apreensão e cinco de prisão temporária em 14 cidades
Foto: Polícia Civil/Divulgação

Compartilhe esta notícia

Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on email
Share on whatsapp

Polícia Civil, Brigada Militar e Ibama realizam, desde o início da manhã desta quinta-feira (25), uma operação para desarticular uma organização criminosa que realizava caça ilegal, além de tráfico de animais e armas. Ao todo, são cumpridos 44 mandados de busca e apreensão e cinco de prisão temporária em 14 cidades das regiões Metropolitana e Carbonífera e dos vales do Sinos, do Caí e Paranhana. Ao menos 10 pessoas foram presas na ação.

A apuração indica que os investigados criaram grupos de WhatsApp e lojas virtuais em redes sociais para fazer o comércio ilegal. Entre outras coisas, eles ofereciam, por exemplo, pássaros por R$ 2.500 e cobras por R$ 1.500. Alguns destes animais estão, inclusive, ameaçados de extinção.

A ação é tida como a maior da Chamada Operação Arca, da 2ª Delegacia Regional Metropolitana. Trata-se de um trabalho permanente contra os maus-tratos a várias espécies da fauna.

Os trabalhos começaram em maio, após uma denúncia da ONG Rede de Proteção Ambiental e a Animais, a Repraas. Desde lá começou a investigação da 4ª Delegacia de Canoas, que ocasionou a prisão de dois suspeitos e a identificação de 29 pessoas que estariam envolvidas no esquema. Cinco delas foram apontadas como responsáveis por coordenar a caça e o tráfico de animais silvestres.
Fonte: Comunicação Social/Policia Civil-RS

Nós usamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência em nossos serviços, personalizar publicidade e recomendar conteúdo de seu interesse. Para mais informações, incluindo como configurar as permissões dos cookies, consulte a nossa nova Políticas de privacidade