Siga o Porto Alegre 24 Horas no Google News Entre no grupo do Whatsapp

Da GBC

O Governo do Estado não conseguiu aprovar a reforma tributária e terá que acatar uma emenda do PT, na qual, por 30 votos a 24, a matéria que foi aprovada pela Assembleia Legislativa nesta terça-feira (22), reduz de 18% para 17,5% a alíquota geral do ICMS em 2021 e mantém em 30%, nesse período, a cobrança da gasolina, telefone e energia elétrica. No ano de 2022 a alíquota geral cai para 17% e gasolina, telefone e energia elétrica volta para 25%, ou seja, volta para os valores originais. O plano do Governo do Estado era prorrogar os impostos por três anos.

Na manhã desta terça-feira, Eduardo Leite se reuniu com a bancada do PT, o partido de oposição com o maior número de votos. Os deputados do Partido dos Trabalhadores pediram que o Rio Grande do Sul garantisse que irá deslocar R$ 1,5 bilhão para comprar as vacinas contra o Coronavírus, caso o Governo Federal não disponibilizasse, o que foi acatado por Leite. O apoio também pedia que o aumento dos impostos fosse de apenas um ano, porém Leite queria três.