Siga o Porto Alegre 24 Horas no Google News

O novo prefeito de Porto Alegre, Sebastião Melo, tomou posse no final da tarde desta sexta-feira, 1º, em cerimônia realizada em espaço aberto, no Largo Glênio Peres, com rígido protocolo de segurança contra a Covid-19. O número de convidados foi restrito, e todos usaram máscaras.

Os participantes foram acomodados em cadeiras com distanciamento e passaram por medição de temperatura antes de ter acesso ao local. Foi disponibilizado álcool para as mãos, e os microfones foram higienizados.

Tomaram posse também os secretários que compõem o novo governo municipal. Melo estará à frente da prefeitura de Porto Alegre na gestão 2021-2024, junto com o vice-prefeito eleito, Ricardo Gomes, que assume também a Secretaria de Desenvolvimento Econômico e Turismo. Gomes fez o juramento em nome do secretariado.

O prefeito Sebastião Melo começou seu pronunciamento falando de sua trajetória ao chegar em 1978 à Capital, onde estudou, trabalhou e se formou em Direito. Na carreira política foi vereador por três mandatos, presidente da Câmara Municipal por duas vezes, vice-prefeito, deputado e agora eleito prefeito da Capital.

Em 25 minutos de discurso, Melo falou de projetos para cidade e de municipalismo. “O cidadão que não tem uma moradia ou assistência em saúde direciona suas necessidades ao poder local”. Confirmou o envio de projeto ao Legislativo para reforma da Previdência dos Servidores, destacando sempre a importância de ouvir todos os envolvidos.

Sobre a economia afetada pela crise do coronavírus, disse que não há mais espaço para fechamentos. “Vamos governar com muita verdade, trabalho, diálogo e muita liberdade”, destacou. Para estimular pequenos negócios vai propor a criação de microcrédito.

Na Educação, disse que a melhor escola do Brasil precisa estar na periferia. Lembrou das mães que precisam trabalhar até mais tarde e vai propor a ampliação de horário das creches. Também vai ampliar a rede de assistência social através de parcerias e aumentar o número de restaurantes populares.

Melo abordou a revitalização do Centro Histórico, como o quadrilátero e a Rua dos Andradas. Sobre o Mercado Público, quer a abertura do segundo piso o mais rápido possível. O trecho 3 da Orla também está entre as prioridades do novo governo.

Melo quer retomar a valorização da participação popular. De acordo com ele, um dos motivos da alta abstenção nas eleições é o descrédito no sistema político. “Milhões deixam de votar porque não enxergam as entregas que esperam dos governos”.

O prefeito também falou sobre o combate à corrupção e a transparência com o dinheiro público. “O dinheiro público é do cidadão e tem que ser gasto com eficiência”.

Melo adiantou que irá a Brasília para tratar sobre a campanha de vacinação contra a Covid-19. “Não há nada mais urgente do que a vacinação da população”, reiterou, reforçando o reconhecimento ao trabalho dos profissionais de saúde no enfrentamento à pandemia.

Ao finalizar seu discurso, Melo voltou a dizer que vai dormir tarde e acordar cedo. “Serei o prefeito de todos os bairros”, concluiu.

Ao transmitir o cargo a Sebastião Melo, Nelson Marchezan Júnior agradeceu à equipe que esteve com ele ao longo de seu mandato. Tainá Vidal, esposa de Marchezan, e Carolina Weber, esposa do ex-vice-prefeito Gustavo Paim, homenagearam com flores a nova primeira-dama de Porto Alegre, Valéria Leopoldino, e a esposa do vice-prefeito Ricardo Gomes, Paola Donida.

Antes da cerimônia no Largo Glênio Peres, no início da tarde, Melo e Gomes foram empossados na Câmara Municipal, em solenidade em que também tomaram posse os vereadores eleitos no pleito de novembro. (PMPA)