Foto: Reprodução

Com 2º pedido de impeachment, governador de SC será novamente afastado

O pedido de impeachment contra Carlos Moisés está relacionado à compra dos 200 respiradores por R$ 33 milhões com dispensa de licitação

Compartilhe esta notícia

Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on email
Share on whatsapp

O governador de Santa Catarina, Carlos Moisés (PSL) será afastado do cargo a partir da próxima terça-feira (30/3). A decisão é do tribunal que julgou o segundo pedido de impeachment feito contra o governador. Os magistrados aceitaram parcialmente nesta sexta-feira (26/3) a denúncia contra ele no caso da compra de respiradores. O estado será comandado pela vice-governadora, Daniela Reinehr (sem partido). As informações são do G1.

Dos 200 respiradores, apenas 50 chegaram em Santa Catarina e foram confiscados pela Receita Federal por irregularidades nos documentos.

Desses, 11 foram aprovados e estão sendo usados, mas nenhum em unidade de terapia intensiva, por não se enquadrarem dentro das exigências solicitadas. O governo ainda tenta notificar a empresa sobre rescisão da compra e ainda não recuperou todo o dinheiro pago a ela.

Crime de responsabilidade

Como a denúncia foi aceita, Moisés será julgado por crime de responsabilidade em outra data. Se for condenado, perde o cargo de forma definitiva e Daniela Reinehr assume.

Moisés foi afastado do cargo pela primeira vez em 27 de outubro após a denúncia contra ele no primeiro pedido de impeachment ser aceita.

Ele foi absolvido no tribunal de julgamento em 27 de novembro e voltou ao posto. Durante o mês em que não esteve no cargo, o estado foi comandando por Daniela Reinehr, já que a parte da denúncia relacionada a ela não foi aceita. (Metrópoles)