Foto: Reprodução | Redes sociais

Governador Eduardo Leite nega ter assumido homossexualidade por ‘ganho eleitoral’

Governador afirmou que uma possível repercussão positiva ou negativa nas eleições de 2022 é o ‘menos relevante’: ‘Importante é que eu possa me apresentar como sou para a população’

Compartilhe esta notícia

Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on email
Share on whatsapp

O governador do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite (PSDB), voltou a comentar sobre a sua declaração recente, a primeira feita publicamente, de que é homossexual. Considerado um dos principais nomes para a disputa presidencial pelo PSDB em 2022, o político afirmou que não tem nada a esconder e disse ter tomado cuidado para que a informação não fosse apontada como um possível favorecimento eleitoral.

“Não deixaria que tentassem fazer crer que eu teria algo a esconder, ainda mais sem ser algo de errado. Por isso, resolvi falar neste momento, mas sem cálculo eleitoral como tentam fazer acreditar, porque está distante da eleição. Se isso vai repercutir eleitoralmente positivamente ou negativamente, é menos relevante para mim. Importante é que eu possa me apresentar como sou para a população”, afirmou em entrevista ao sistema de Tribunal de Comunicação.

Sobre ser um dos possíveis nomes apontados pelo PSDB para as eleições de 2022, ao lado do governador João Doria e do senador Tasso Jereissati, Leite afirmou que “foi convocado pelos deputados e senadores”. “Entendo que tenho algo a colaborar e por isso me lancei nessa jornada para ajudar a construir um caminho alternativo do país”, pontuou. (Jovem Pan)