Lula diz não se preocupar com possível candidatura de Sérgio Moro à Presidência da República – Porto Alegre 24 horas

Lula diz não se preocupar com possível candidatura de Sérgio Moro à Presidência da República

‘Não estou preocupado. É ele que precisa ficar preocupado’, disse ex-presidente brasileiro em entrevista a um jornal espanhol.
Foto: Reprodução

Compartilhe esta notícia

Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on email
Share on whatsapp

Em sua passagem por Madri, o ex-presidente brasileiro Luís Inácio Lula da Silva disse que não se preocupa com a possível candidatura do ex-juiz Sergio Moro (Podemos) à Presidência. “Não estou preocupado. É ele que precisa ficar preocupado. Sem a proteção da toga de juiz e sem a proteção do Código Penal, será candidato como eu, como cidadão comum. E, nesse caso, é muito mais fácil”, afirmou em entrevista ao jornal espanhol “El País”.

Confira nossos perfis no Instagram, TwitterFacebook e Telegram e tenha acesso a todas nossas notícias.

No sábado (20), durante a última parada de sua visita à Europa, Lula deu uma palestra ao partido de esquerda Podemos, da Espanha e disse que vai decidir sobre candidatura à presidência do Brasil “entre fevereiro ou março”.

O ex-presidente brasileiro esteve antes em Berlim, Bruxelas e Paris. Durante sua viagem à Europa, foi recebido pelo presidente da França, Emmanuel Macron, pelo primeiro-ministro da Espanha, Pedro Sánchez, e pelo futuro chanceler da Alemanha, Olaf Sholz.

Outros

Sérgio Moro se filiou recentemente ao Podemos, mas ainda não anunciou formalmente a candidatura. Em entrevista concedida ao programa Conversa com Bial, da Rede Globo, Moro se colocou como pré-candidato ao afirmar que está pronto para disputar a Presidência da República em 2022.

O PSDB teve problemas com o aplicativo de votos neste domingo nas prévias do partido para definir quem será o candidato tucano. Uma nova votação será marcada em breve.

Ciro Gomes, do PDT, já anunciou que é pré-candidato à presidência.

No PSD, fala-se nos bastidores em Rodrigo Pacheco, presidente do Senado, o mesmo acontece no MDB, com a senadora Simone Tebet.

O Cidadania lançou a pré-candidatura do senador Alessandro Vieira à Presidência da República.

O Avante anunciou a pré-candidatura do deputado federal André Janones.

O partido Novo lançou a pré-candidatura de Felipe D’Ávila.

Bolsonaro

O presidente mudou recentemente o discurso que vinha adotando nos últimos meses e, pela primeira vez, defendeu o voto eletrônico em evento no início do mês, em Ponta Grossa (PR). Ele disse que passou a acreditar na urna eletrônica depois de anunciar que as Forças Armadas acompanharão o processo eleitoral.

“Tenho tranquilidade, porque o voto eletrônico vai ser confiável ano que vem. Por quê? Porque tem portaria do presidente do TSE, o Barroso, convidando entidades para participar das eleições, entre elas as nossas, as suas Forças Armadas”, afirmou Bolsonaro durante entrega da ampliação de sistemas de abastecimento de água no interior do Paraná.

A mudança de postura de Bolsonaro ocorreu dois meses depois das manifestações de 7 de setembro. No ato, uma das bandeiras defendidas pelos participantes foi a instituição do voto impresso nas eleições do ano que vem. “Já que fomos convidados, aceitamos e passamos a acreditar no voto eletrônico e nós, das Forças Armadas, com as suas equipes de inteligência, participaremos de todo o processo eleitoral lá do código-fonte até a sala secreta”, completou o presidente. (O Sul)

Nós usamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência em nossos serviços, personalizar publicidade e recomendar conteúdo de seu interesse. Para mais informações, incluindo como configurar as permissões dos cookies, consulte a nossa nova Políticas de privacidade