Maioria dos internados nos hospitais e UTIs são não vacinados, diz ministro Queiroga – Porto Alegre 24 horas

Maioria dos internados nos hospitais e UTIs são não vacinados, diz ministro Queiroga

Ministro da Saúde disse que a vacinação reduziu o número de mortes no Brasil e afirmou que o imunizante é seguro para crianças
Foto: Estadão Conteúdo

Compartilhe esta notícia

Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on email
Share on whatsapp

O ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, afirmou nesta quinta-feira, 13, que a maioria das pessoas internadas com Covid-19 são as que não tomaram a vacina. A declaração ocorreu durante a entrega de 1,2 milhão de doses da vacina da Pfizer para crianças de 5 a 11 anos, em Campinas.

Confira nossos perfis no Instagram, TwitterFacebook e Telegram e tenha acesso a todas nossas notícias.

Na ocasião, Queiroga relacionou a queda de mortes por Covid-19 no Brasil ao avanço da campanha de imunização. “Muitos têm relatado que essa variante causa formas menos impactantes de Covid, sobretudo naqueles que estão vacinados, apesar da ciência ainda não ter nos dado todas as respostas acerca da eficácia das vacinas em relação da variante Ômicron. A grande maioria daqueles que estão internados em hospitais ou unidades de terapia intensiva são não vacinados”, declarou.

“Países que estão fortemente vacinados, como o Brasil, têm mais possibilidades de passar pela variante Ômicron e outras que por acaso surjam desse vírus que tem a capacidade de gerar mutações”, completou. Queiroga também disse que a vacina para crianças se mostrou eficaz. “Apesar de recentes, essas vacinas têm sido aplicadas nos principais sistemas de saúde no mundo. Essa aplicação começou em novembro, sobretudo nos Estados Unidos, onde mais de 8 milhões de doses foram aplicadas, e não tem sido notificados eventos adversos maiores. Portanto, até o que sabemos no momento, existe segurança atestada, não só pela Anvisa, mas por outras agências regulatórias, para aplicação dessas vacinas”, defendeu. (Jovem Pan)

Nós usamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência em nossos serviços, personalizar publicidade e recomendar conteúdo de seu interesse. Para mais informações, incluindo como configurar as permissões dos cookies, consulte a nossa nova Políticas de privacidade