Secretaria da Saúde destaca importância dos equipamentos de proteção na prática de skate – Porto Alegre 24 horas

Secretaria da Saúde destaca importância dos equipamentos de proteção na prática de skate

Gabinete da Primeira-dama liderou a campanha Skate na veia, capacete na cabeça
Foto: Giulian Serafim | PMPA

Compartilhe esta notícia

Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on email
Share on whatsapp

A Secretaria Municipal de Saúde (SMS) ressalta a importância da utilização de equipamentos de proteção e de orientações técnicas adequadas para a prática de skate. O alerta vem do Hospital de Pronto Socorro (HPS), que registrou aumento de aproximadamente 14% em casos de lesões provocadas por algum tipo de esporte, em especial nos últimos dois meses.

Em outubro e novembro, foram 249 e 243 casos, respectivamente, até essa segunda-feira, 29. Em agosto e setembro, os casos chegaram a 221 e 218 pessoas com entrada no hospital. Já no mês de julho, foram 146 registros. O perfil de público é do sexo masculino, entre 15 e 30 anos.

Conforme o médico traumatologista e responsável técnico do setor, Ronei Anzolch, as estatísticas não identificam o tipo de esporte, mas relatos de colegas plantonistas são de aumento no número de traumas pelo uso do skate. As lesões mais frequentes envolvem fraturas, luxações e lesões nos ligamentos nos membros superiores, seguidas por lesões nos ligamentos do tornozelo e joelho.

“Sugerimos que a prática desportiva seja acompanhada dos equipamentos de proteção individual. Eles são necessários para a prevenção de lesões mais graves e, portanto, uma reabilitação precoce”, diz o médico. Ele recomenda ainda que qualquer prática desportiva tenha a orientação de algum profissional de educação física, para que a execução das manobras tenha um aspecto técnico e preventivo.

O presidente da Federação Gaúcha de Skate, Régis Lannig, comenta que houve um aumento significativo da prática após a conquista das 12 medalhas olímpicas, neste ano, deixando o Brasil como segundo país com mais medalhas no skate em Tóquio. “Nas seis escolas de ensino de skate que coordeno em Porto Alegre, o aumento foi de 80% na procura pela modalidade”, conta. Como mais pessoas têm procurado o esporte, os acidentes podem aumentar também, segundo Lannig, que é educador físico.

“Observamos um grande número de pessoas sem o domínio da técnica utilizando a nova pista de skate da Orla, uma pista linda, instalada em local privilegiado da cidade”, comenta. O professor explica que três manobras podem oferecer mais risco de acidentes para quem não está devidamente treinado: o momento de subir ou descer do equipamento ou ficar mal posicionado ao se deslocar.

Skate na veia, capacete na cabeça – Inaugurada em 23 de outubro, a pista de skate da Orla é a maior da América Latina e recebe milhares de pessoas aos finais de semana. Para incentivar a utilização do espaço de forma responsável, o Gabinete da Primeira-dama, Valéria Leopoldino, criou a campanha Skate na veia, capacete na cabeça, que ressalta da importância do uso de equipamentos de segurança na prática de esportes. (PMPA)

Nós usamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência em nossos serviços, personalizar publicidade e recomendar conteúdo de seu interesse. Para mais informações, incluindo como configurar as permissões dos cookies, consulte a nossa nova Políticas de privacidade